Canal Içara


17 de agosto de 2017 - 18:21
Estamos todos na Nuvem (tecnológica)
27/07/2017 às 12:00 | Wallison Floriano - wallison.floriano@canalicara.com
A imagem é bem explicativa, mas é possível facilitar ainda mais o conceito de computação em nuvem suportado por supercomputadores. A Nuvem é onde você guarda as informações sem precisar usar a memória do computador local, notebook ou smartphone e ainda pode acessá-la de qualquer lugar desde que tenha conexão com a Internet para fazer download (baixar) e upload (envio) dos arquivos como forma de backup (cópia de segurança) ou para não ocupar a memória do aparelho.

Exemplos: entre os serviços que funcionam na Nuvem há o Google Drive, Google Fotos, Icloud, OneDrive entre outros. Provavelmente você utiliza a Nuvem e nem sabia.

A Nuvem é a cópia de segurança para os arquivos. É um serviço de baixo custo e que pode atender milhões de usuário ao mesmo tempo, pois, ao invés da empresa fornecedora comprar 1000 servidores em um país e 1000 servidores em outro, eles podem comprar apenas 500 para cada e quando num país for dia (demanda maior) e outro for noite (demanda menor), tráfego é transferido entre os servidores, economizando tempo e dinheiro. Nós que utilizamos o serviço nem percebemos que estamos conectados em supercomputadores nos Estados Unidos ou na Europa.


Navegação segura: conheça alguns tipos de ataques
13/07/2017 às 10:06 | Wallison Floriano - wallison.floriano@canalicara.com
Para uma navegação mais segura na Internet é importante conhecer alguns tipos de ataques praticados. Leia sempre com atenção os e-mails que recebe, não clique em links suspeitos ou participe de correntes. Essas são técnicas bastante utilizadas para disseminar vírus e ataques.

Dos (DoS – Denial of Service) - Um ataque de “negação de serviço” tem foco em grandes servidores. Neste ano o site google.com.br chegou a ser hackeado através do servidor de outra empresa que presta serviço para a Google.

Fraude - Como o próprio nome já diz, a intenção é enganar o usuário com páginas e notícias falsas a fim de conseguir alguma informação importante do usuário;

Invasão - Nada mais é do que tentar burlar um sistema, senha de e-mail ou rede social, seja através de engenharia social ou programas específicos;

Disseminação de vírus - Normalmente através de links em sites ou e-mails, o criminoso consegue acesso na máquina do usuário após ele clicar e baixar o vírus automaticamente para seu computador.


Ferramentas para se aprofundar na rede
22/06/2017 às 11:00 | Wallison Floriano - wallison.floriano@canalicara.com
Que tal ir um pouco mais a fundo nas informações? Abaixo temos algumas ferramentas chamadas forenses que ajudarão a se aprofundar na rede. Procure utilizá-las para saber como funciona na prática, comente e compartilhe!

CallerIP - A ferramenta CallerIp mostra qual o IP que está conectado ou tentando se conectar, mostra no mapa a sua localização com endereço, telefone e responsável por aquele IP.

RecoverMyFiles - Essa ferramenta é o socorro de muita gente, pois ela recupera arquivos apagados mesmo da lixeira;

EmailTracker - A ferramenta e-mailTracker mostra o caminho percorrido pelo email como também algumas informações extras;

EnCase - A ferramenta EnCase é um pouco mais completas que o RecoverMyFiles, pois além de recuperar arquivos apagados, padroniza laudo, organiza informações e também possui funções extras;

Memoryze - Esta ferramenta gratuita procura malware na memória RAM evitando assim danos ao computador;

Nmap - Serve para explorar a rede, assim descobrindo portas abertas, serviços em execução (onde pode identificar vírus) e também o sistema operacional da máquina.


Mais do que um setor que arruma computadores
20/04/2017 às 11:00 | Wallison Floriano - wallison.floriano@canalicara.com
O setor de Tecnologia da Informação não é apenas uma sala na empresa onde o “carinha do TI” fica esperando alguém chamá-lo para arrumar o computador. É uma área de extrema importância nos dias atuais para uma organização, seja de pequena, média ou grande porte. Já imaginou um supermercado registrar as compras mercadoria por mercadoria na calculadora? Ou ficar preenchendo formulário com folha e caneta? Não tem nada de errado e dependendo do tamanho a empresa, é utilizável, mas quando se pensa em crescimento, é preciso agilidade.

E o que é preciso para ter uma boa TI? É necessário colaboradores capacitados, sistemas que suportam o ritmo da empresa, planos de contingência em caso de problemas com Internet ou sistemas principais, além de bom relacionamento com demais departamentos. Seja terceirizada ou própria, a TI de uma empresa não pode ver essa área como custo e sim, um investimento para agilizar os processos, melhorar o atendimento e garantir a segurança das informações.

A função da TI para uma organização:

  • Facilitar as atividades e processos atualmente lentos;

  • Conhecimento abrangente dos recursos atuais e em buscas de melhorias para a empresa;

  • Armazenar os dados da empresa de forma que fiquem seguros e com backups;

  • Manter uma auditoria e segurança dos sistemas, para que se mantenham sempre em funcionamento;

  • Fornecer o acesso às informações para tomadas de decisões;
E o que você pensa a respeito desse setor?


ISO/IEC 17799: pela segurança dos dados
06/04/2017 às 11:00 | Wallison Floriano - wallison.floriano@canalicara.com
Algumas décadas atrás o que uma empresa tinha de mais importante era o maquinário, o tamanho do terreno e das instalações. Mas os tempos mudam e as informações, estratégias e segredos comerciais se tornaram mais especiais do que o produto final.

Nesse contexto, a norma ISO/IEC 17799 foi desenvolvida pela segurança da informação. O objetivo é proteger todas as informações armazenadas ou envolvidas em algum equipamento ou processo dentro da empresa, seja em hardware ou software.

Informações com pouca proteção podem causar sérios prejuízos a uma empresa, tais como expor estratégias para a concorrência; sofrer impacto na tomada de decisões, dificuldade em honrar compromissos e atrasar processos. Por isso, conheça a Organização Internacional de Padronização.


*Wallison Floriano é graduado em Sistema de Informação e principal colaborador no programa de Experts em produtos Google.