Canal Içara

Canal Içara

22 de fevereiro de 2020 - 06:05
Criciúma e Chapecoense empatam em jogo fraco tecnicamente
15/02/2020 às 19:28 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
Não foi uma partida para animar o espectador. Longe disso. Placar final: 1x1. Criciúma e Chapecoense realizaram um jogo fraco tecnicamente, em que ambas as equipes não fizeram muito esforço na primeira etapa para produzir chances de gol. A Chape, mesmo pressionada pela torcida e pela posição desconfortável na tabela de classificação, não conseguiu demonstrar um futebol diferente do que apresentou nas rodadas anteriores. O Criciúma também não se mostrou tão interessado em buscar os três pontos de forma aguerrida.

No segundo tempo o jogo continuou morno. Dois gols foram anotados. O gol do Tigre foi marcado por Carlos César, enquanto a Chapecoense marcou com Foguinho, oriundo das categorias de base do time do Oeste Catarinense. No gol sofrido pelo Tigre, o goleiro Paulo Gianezini não fez o movimento de defesa da bola no tempo correto e acabou dando rebote para o centro da área. Os zagueiros não chegaram a tempo de impedir o gol do adversário. Acredito que o goleiro poderia ter defendido aquela bola e evitado o gol da Chapecoense.


Vitória convincente sobre o Avaí, na Ressacada
09/02/2020 às 18:43 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma venceu o Avaí por 1x0, neste domingo, dia 9, no estádio da Ressacada. O resultado é surpreendente, porque o Tigre havia perdido por 4x1 para o Santo André, na Copa do Brasil, no meio da semana. Porém, o time criciumense se comportou de maneira completamente diferente contra o time da capital catarinense, no campeonato estadual.

Ao contrário do que se viu contra o Santo Andre, o Criciúma se portou de forma ofensiva desde o primeiro minuto de jogo contra o Avaí. Uma postura intensa, postura de time grande. Com certeza, isso surpreendeu o time adversário, que esperava um Criciúma acanhado e defensivo. O gol de pênalti marcado por Carlos César, camisa 10 e capitão do Tigre, foi batido de forma tranquila e deu moral ao time no decorrer do jogo.

No primeiro tempo, o Criciúma dominou as ações e teve oportunidade de ampliar o placar. Já no segundo tempo, o Avaí cresceu no jogo, mas não teve competência suficiente para mandar a bola para as redes. Acertou, inclusive, bola na trave. Mas o Criciúma mereceu a vitória e os três pontos são importantíssimos para afastar as possibilidades de o Tigre ficar entre os dois últimos colocados, que disputarão a permanência na primeira divisão do Campeonato Catarinense. Em 2020, apenas um time será rebaixado para a segunda divisão do estadual.


Eliminado: Criciúma é atropelado pelo Santo André na Copa do Brasil
05/02/2020 às 18:37 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Santo André simplesmente atropelou o Criciúma na Copa do Brasil, na tarde desta quarta-feira, dia 5. Vitória do time paulista por 4x1, com direito a gol de cobertura e jogadas bonitas que resultaram em gols. O Criciúma deu vexame para todo o Brasil. A partida foi transmitida pelo canal SporTV. O Tigre esteve entre os 10 assuntos mais comentados do Twitter, no Brasil.

A equipe criciumense precisava apenas de um empate contra o Santo André/SP, mas logo nos minutos iniciais já sofreu o primeiro gol. A partir do terceiro minuto do primeiro tempo, com o placar já em 1x0, os jogadores do Tigre apresentaram um futebol de baixíssimo nível e foram completamente dominados pelo time paulista. Com o resultado, o Criciúma está eliminado da Copa do Brasil. Uma eliminação vergonhosa.


A participação do Tigre no estadual tende a ser acanhada
03/02/2020 às 04:07 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
Já não é de hoje. As participações do Criciúma nas competições, ano após ano, sejam elas nacionais ou estaduais, estão cada vez mais acanhadas, tímidas. Nos últimos anos é assim: o Tigre é considerado um dos grandes do estado, mas na prática se comporta como um clube de pouca expressão. De fato, o Criciúma é um dos grandes do estado. É o maior do estado, com a conquista inédita da Copa do Brasil. Precisa sim ser respeitado por todos. Mas é preciso que o próprio Criciúma se dê o respeito que merece.

Jogar em casa sempre foi um diferencial ao Tigre. Isso porque sempre contou com uma torcida apaixonada, vibrante, que motiva o time durante os 90 minutos. Jogar no Majestoso sempre foi um desafio enorme aos adversários. Mas a medida que o tempo passa, os adversários já não sentem mais tanto medo em jogar no estádio Heriberto Hülse. Os jogadores do Criciúma, principalmente os que chegaram agora, precisam entender que, para jogar no Criciúma, é preciso se doar ao máximo. Honrar o manto carvoeiro é obrigação.

Mas a cada rodada, o time criciumense patina na tabela de classificação e tende a figurar a zona intermediária da tabela, sem pretensões de liderar o campeonato. Não há um padrão de jogo definido. Os jogadores apresentam um futebol que não convence e a partir dos confrontos que o Tigre terá com os ditos “grandes” do estado, será possível analisar, com mais detalhes, o desempenho da equipe contra clubes com mais estrutura e maior investimento financeiro. Nesse domingo, dia 2, o Tigre empatou em 1x1 com o Marcílio Dias, de Itajaí.


Falta de organização e o empate sem gols
31/01/2020 às 02:50 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
Ainda é cedo para exigir níveis elevados de entrosamento e organização tática do Criciúma. O time comandado pelo técnico Roberto Cavalo não conseguiu superar o Atlético Tubarão. Placar de 0x0 no estádio Heriberto Hülse, nessa quinta-feira, dia 30. São quatro pontos somados em três jogos. Não é a melhor das situações, mas também não é algo a ser tratado com alarde. O time teve a pré temporada para ter um condicionamento física bom, mas a maioria das peças chegou há pouco tempo e, para que o entrosamento aconteça, é preciso aguardar mais algumas semanas.

O Campeonato Catarinense de 2020 é tiro curto. Apenas um turno, com classificação dos oito primeiros. É teoricamente fácil obter a classificação, mas também é extremamente perigoso emendar uma sequência negativa e se complicar na rodada final. Esse foi só o terceiro jogo. Restam seis jogos. A tendência é que o time evolua técnica e taticamente.

Um fato positivo a ser destacado é que o time não sofreu gol. Porém, contra o lanterna da competição, que estava há dois jogos sem vencer, esperava-se que o Criciúma tivesse mais facilidade para balançar as redes. Não foi o que aconteceu. Mas o próximo jogo também será disputado no estádio Heriberto Hülse. Desta vez, às 16h de domingo, dia 2, contra o Marcílio Dias.


*Erik Borges Vieira é jornalista e torcedor do Criciúma Esporte Clube