Canal Içara

Canal Içara

13 de outubro de 2019 - 20:44
Há três jogos sem vencer, Criciúma permanece no Z4
13/10/2019 às 01:07 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
A derrota do Criciúma, por 1x0, diante do Coritiba deixou o Tigre na 18ª colocação da tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida da 28ª rodada contou com atuação equilibrada das equipes. No primeiro tempo, o Coritiba não conseguiu articular as principais jogadas ofensivas. O Criciúma jogou melhor na primeira etapa, enquanto o time paranaense sentia dificuldade em jogar de forma organizada.

Porém, na segunda etapa o time paranaense apresentou melhor futebol. Além disso, Foguinho foi expulso aos 22 minutos do segundo tempo e acabou comprometendo o resultado do jogo, porque o Coritiba balançou as redes 10 minutos após a expulsão do volante tricolor.

Com um jogador a menos e com o gol sofrido, o Criciúma não conseguiu pressionar o Coritiba em busca do empate. 18 mil torcedores presenciaram a vitória do time paranaense no estádio Couto Pereira. E o Criciúma terá dois jogos consecutivos em casa (estádio Heriberto Hülse). É necessário vencer essas duas partidas para que o Tigre inicie uma reação na parte final do campeonato, em busca da permanência na segunda divisão nacional. Até o momento, o Criciúma é sério candidato ao rebaixamento.


Resultado insatisfatório e alerta vermelho ligado
09/10/2019 às 00:29 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma está em situação crítica na Série B do Campeonato Brasileiro. Após empatar em 1x1 com o Brasil de Pelotas/RS, no estádio Heriberto Hülse, nesta terça-feira, dia 8, o Tigre se mantém na zona de rebaixamento e terá que enfrentar o Coritiba/PR na próxima rodada, que briga para entrar no G4, no estádio Couto Pereira (sábado, dia 12, às 16h30). Nos próximos 11 jogos, o Criciúma (teoricamente) precisa somar 17 pontos e chegar a uma média de 46 pontos que provavelmente livraria o time do rebaixamento.

Pode ser que escape conquistando até menos que 45 pontos. Tudo depende do que acontecerá na reta final do campeonato. Mas, em tese, o Criciúma teria que fazer o dever de casa e ainda buscar pontos fora de casa para garantir permanência na segunda divisão nacional.

Na partida contra o Brasil de Pelotas, o Criciúma jogou melhor. O time se apresentou de forma superior, teve 71% da posse de bola, arrematou 21 vezes, sendo oito chutes que acertaram o gol, além de 11 escanteios. O adversário chutou quatro vezes (apenas um chute ao gol), teve 29% de posse de bola e contou com quatro escanteios.

Além disso, aos 30 minutos da segunda etapa, o time gaúcho ficou com um jogador a menos em campo. O Criciúma pressionou, mas não conseguiu desempatar a partida. Dadas as circunstâncias do jogo, com 7 mil torcedores no estádio, o Criciúma precisando desesperadamente da vitória para sair do Z4 e o adversário com um jogador expulso, era obrigação do Criciúma ter vencido esse jogo. Os gols do Criciúma foram anotados por Vinicius e Daniel Costa. O Brasil de Pelotas marcou com Thales (gol-contra) e Washington.

Falhou a equipe criciumense, por não ter aproveitado os 15 minutos restantes (além dos cinco minutos de acréscimo) com vantagem numérica de atletas em campo. Falhou o sistema ofensivo em não conseguir imprimir maior pressão ao adversário e por não ter sido efetivo nas finalizações/criações de jogadas. Chances de gol só valem a pena quando elas são revertidas em gol. Domínio de jogo, posse de bola, número de finalizações, etc, são importantes. Porém, de nada adianta ter domínio de jogo se o time não conquista a vitória.

Mais um empate dentro dos próprios domínios. Mais uma rodada que o Tigre permanece na zona de rebaixamento. Mais uma semana de apreensão. O Criciúma corre sérios riscos de rebaixamento e precisa reagir rapidamente. O alerta vermelho está ligado.


Ponto somado fora de casa pode ser crucial na reta final da competição
01/10/2019 às 22:45 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O empate do Criciúma em 1x1, fora de casa, contra o Vila Nova/GO sinaliza momento que aponta a estabilidade ou até mesmo para a ascensão do time na tabela de classificação da Série B do Campeonato Brasileiro. Mas isso depende do resultado obtido na próxima partida do Tigre. Porque após cinco jogos sem vencer, o Criciúma venceu na penúltima rodada e somou um ponto nesta terça-feira, dia 1.

Caso o Tigre vença o Brasil de Pelotas, no estádio Heriberto Hülse, na rodada 27, será uma sequência de resultados que irá tirar o time criciumense da zona de rebaixamento. Por isso, é necessário aguardar o desempenho do time na próxima partida para saber se há um padrão de jogo nessas últimas partidas sob o somando de Roberto Cavalo.

Wesley Matos (Vila Nova) e Thales (Criciúma) marcaram os gols do jogo. Ainda ocupando a zona de rebaixamento, o Criciúma não pode se acomodar nesse momento da competição, pois o risco de rebaixamento existe.


Vitória sobre o Botafogo/SP conta com atuação convincente
28/09/2019 às 17:13 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma venceu o Botafogo/SP por 2x0, neste sábado, dia 28, no estádio Heriberto Hülse. Além dos três pontos conquistados, o time criciumense contou com atuação acima da média. Um time que fez marcação alta, pressionou a saída de bola do adversário, voltou com os atacantes para marcar e um time que se apresentou com firmeza em cada bola disputada.

Abriu o placar com Foguinho e ampliou com o zagueiro Sandro. O time paulista não conseguiu imprimir qualquer tipo de pressão ao Criciúma. O Tigre venceu ao natural, se impôs dentro de casa e conquistou os três pontos tão valiosos. O tricolor Sul-catarinense chega aos 26 pontos, ainda permanece na zona de rebaixamento, mas indica que esse jogo pode ser o início de uma reação na Série B do Campeonato Brasileiro.

O Tigre venceu e convenceu. O que preocupa é essa oscilação do time na competição. Em alguns jogos, o time faz atuação brilhante, enquanto nas outras rodadas o futebol apresentado é extremamente pífio e desorganizado. É notório que a mudança de postura no elenco criciumense mudou após a chegada do técnico Roberto Cavalo. O que se espera é uma regularidade nessa reta final de campeonato. É preciso que o Tigre vença todas as partidas no estádio Heriberto Hülse e ainda conquiste alguma vitória fora de casa para chegar (ou até mesmo ultrapassar) os 45 pontos (virtualmente) necessários para a permanência na segunda divisão nacional.


O colapso do Criciúma na parte final do campeonato
25/09/2019 às 02:06 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma entrou em colapso técnico e tático. Por incrível que pareça: estamos em setembro e o time criciumense ainda não tem um padrão de jogo. A equipe não sabe como se comportar em campo e são cinco jogos sem vencer na Série B do Campeonato Brasileiro. O Criciúma é o penúltimo colocado, com o mesmo número de pontos que Figueirense, lanterna da competição, com 23 pontos.

A parte final da competição se aproxima e o Tigre se mantém na zona de rebaixamento e sem perspectiva de reação. Ao que as circunstâncias apontam, o Criciúma é um seríssimo candidato ao rebaixamento para a Série C. A contratação do técnico Waguinho Dias não surtiu o efeito desejado. Após ele ter assumido o cargo, o Criciúma não conseguiu sair de campo como vencedor.

A equipe não se encontrou em campo e ainda não se encontrou no campeonato. Ainda há tempo para reação. Mas o Tigre precisa reagir rapidamente. O próximo compromisso do Criciúma será contra o Botafogo/SP, neste sábado, dia 28, às 11h, no estádio Heriberto Hülse.


*Erik Borges Vieira é jornalista e torcedor do Criciúma Esporte Clube