Canal Içara

Canal Içara

22 de agosto de 2019 - 18:25
Tigre mandante com postura de visitante
08/06/2019 às 19:27 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma empatou em 1x1 com o Vila Nova/GO, na noite deste sábado, dia 8, no estádio Heriberto Hülse. Isso mesmo, é importante deixar muito claro que o jogo foi no estádio Heriberto Hülse. Porque o Tigre jogou em casa, foi o time mandante, mas não se comportou como tal. O time do Vila Nova/GO veio a Criciúma para buscar a vitória, sem medo de atacar durante a partida.

O time goiano se impôs no jogo desde os minutos iniciais. Com todo respeito ao Vila Nova, mas o único time que deve ditar o ritmo e se impôr durante a maior parte do jogo é o Criciúma. Salvo nos casos em que o plantel tenha uma filosofia de jogo que priorize o sistema defensivo, o que não é o caso em questão.

Dessa forma, é possível afirmar que o Tigre foi dominado dentro de casa e o time não conseguiu encontrar uma maneira de se encontrar no jogo. Mesmo com atuação inferior ao adversário, o Criciúma conseguiu balançar as redes com o atacante Léo Gamalho. O gol foi anotado aos 30 minutos do segundo tempo. Só que três minutos depois, o Tigre sofreu o empate.

Chamou atenção o fato de os jogadores do Vila Nova pegarem a bola no fundo do gol e levarem ela ao centro do gramado com rapidez, no intuito de retomar o jogo o quanto antes para buscar a virada no placar. Isso indicou claramente que o Vila Nova estava extremamente insatisfeito com o empate fora de casa.

O resultado é ruim para o Criciúma, que se mantém na zona de rebaixamento, com seis pontos. O próximo compromisso do Tigre será contra o Brasil de Pelotas/RS, nesta terça-feira, dia 11, no estádio Bento de Freitas. O jogo acontece às 19h15.


A instabilidade do Criciúma na Série B do Brasileiro
02/06/2019 às 01:20 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma foi derrotado pelo Botafogo/SP, neste sábado, dia 1, em Ribeirão Preto. O placar de 1x0 surgiu em cobrança de falta do atleta Murilo Henrique. Esse foi o penúltimo jogo do time criciumense na Série B do Campeonato Brasileiro antes da parada para a Copa América, que será realizada no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho. Com o resultado, o Tigre entra na zona de rebaixamento da competição, com cinco pontos, enquanto o time de São Paulo se mantém na liderança da Série B. É um momento de instabilidade do Criciúma na Série B do Brasileiro. Das últimas cinco partidas: uma vitória, dois empates e duas derrotas. Isso demonstra que o Tigre ainda está tentando encontrar uma estabilidade na tabela de classificação

O jogo
No primeiro tempo, o Criciúma poderia ter sofrido mais de um gol. Porém, a única vez que a bola balançou as redes foi através de bola parada. Porém, o time paulista criou diversas chances de ampliar o marcador. O Criciúma errava passes de curta distância, apresentava desorganização defensiva e chegava ao ataque sem oferecer risco iminente ao adversário.

Na segunda etapa, o Criciúma cresceu no jogo e foi em busca do empate. Surpreendentemente, o Botafogo/SP se retrancou e deu prioridade em não tomar gol, em vez de pensar em aplicar o placar. Embora o Tigre tenha oferecido perigo ao gol adversário, o placar permaneceu 1x0 para o time de Ribeirão Preto/SP. O técnico do Botafogo, Roberto Cavalo recuou o time e conseguiu aguentar a pressão. Deu certo para eles. Três pontos conquistados e manutenção na liderança. Já o Tigre passa por momento de instabilidade na competição e não consegue emendar vitórias e resultados positivos consecutivamente. O próximo jogo é contra o Vila Nova/GO, no estádio Heriberto Hülse, às 16h30 do dia 8 de junho (sábado), em jogo válido pela sétima rodada da Série B.


Criciúma resiste com jogador expulso e vence
22/05/2019 às 00:35 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma conquistou sua primeira vitória na Série B do Campeonato Brasileiro 2019. O triunfo aconteceu sobre o Guarani, de Campinas/SP, na noite desta terça-feira, dia 21, no estádio Heriberto Hülse, pelo placar de 1x0. O gol foi anotado por Léo Gamalho, aos 10 minutos do primeiro tempo.

No primeiro tempo, o Criciúma poderia ter feito mais de um gol. Foi melhor na partida e oportunizou jogadas ofensivas de perigo. Tanto os jogadores quanto o técnico Gilson Kleina sabiam que a vitória não poderia escapar, porque a hora de vencer havia chegado e o time não poderia ceder mais um empate dentro de casa. Dessa forma, o Tigre continuou buscando ampliar o marcador, mas o Guarani soube se organizar defensivamente.

No início da segunda etapa, o zagueiro Derlan foi expulso em jogada desnecessária. O atleta comprometeu a estrutura do time em campo e deixou os próprios companheiros em situação desconfortável na partida. Mesmo com um jogador menos durante praticamente toda a segunda etapa, o Tigre foi guerreiro e não deixou com que o time de Campinas balançasse as redes.

Um dos responsáveis pela manutenção da vitória foi o goleiro Paulo Gianezini, que defendeu à queima roupa e influenciou diretamente o resultado positivo do jogo, realizando defesas difíceis. O Tigre chega aos cinco pontos, com uma vitória, dois empates e duas derrotas. O próximo jogo será disputado contra o Botafogo/SP, fora de casa, no dia 1 de junho.


Criciúma não se encontra em campo e perde ao natural
17/05/2019 às 23:54 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O Criciúma teve atuação pífia na noite desta sexta-feira, dia 17, contra o Atlético-GO. Com esquema modificado com relação ao jogo anterior, o técnico Gilson Kleina não conseguiu fazer com que o time se encontrasse em campo. Equipe totalmente desorganizada e sem qualquer tipo de criação de jogadas ofensivas de perigo.

A derrota por 3x1 indica que o Tigre ainda não encontrou um padrão de jogo a ser colocado em prática na Série B do Campeonato Brasileiro. O técnico Gilson Kleina tenta criar variações de formações táticas, mas isso faz com que o time apresente atuações totalmente diferentes a cada rodada. A oscilação está resultando em resultados insatisfatórios.

Isso porque no jogo contra o América-MG na rodada anterior, o Tigre empatou em 0x0 com o time mineiro, mas teve boa atuação, se apresentou de forma organizada, com ênfase ofensiva e organização defensiva. Porém, no jogo desta sexta-feira, o Tigre foi completamente dominado pelo adversário. O que assusta ainda mais é que o time goiano não é uma equipe extraordinariamente qualificada. Um exemplo: na rodada anterior, o Atlético Goianiense foi completamente dominado pelo Bragantino.

E na partida contra o Criciúma, o time goiano ganhou ao natural, dominou as ações de jogo e fez com que o Tigre terminasse a quarta rodada ainda sem conseguir vencer na competição. O técnico Gilson Kleina precisa encontrar uma formação ideal para o elenco o quanto antes. O próximo jogo é no Estádio Heriberto Hülse, às 19h15 desta terça-feira, dia 21, contra o Guarani/SP.


Futebol apresentado é aceitável, mas resultado preocupa
11/05/2019 às 17:14 | Erik Borges - erik.borges@canalicara.com
O resultado de 0x0 entre Criciúma e América-MG não é dos melhores. São apenas dois pontos conquistados em três jogos. De fato, não é o início de campeonato que possa ser considerado positivo. Além disso, dos dois jogos disputados em casa, o Tigre teve uma derrota e um empate. Fora de casa, obteve um empate contra a Ponte Preta. A vitória precisa aparecer o quanto antes. Caso contrário, o Criciúma começa a ficar no pelotão abaixo dos 10 primeiros colocados da competição.

Porém, o que pode ser ressaltado nesse momento é a forma como o time Criciumense joga. É um futebol que agrada. O time tem uma forma de jogar, não é uma equipe apavorada e consegue executar as jogadas contra os adversários. Não é um futebol que chega a encantar, mas, para o estilo da Série B, com jogos disputadíssimos, decididos nós detalhes, o Tigre demonstra que poderá fazer uma campanha aceitável no primeiro turno. É um período de evolução na competição nacional.

No jogo deste sábado, dia 11, o Tigre foi melhor na primeira metade do primeiro tempo. Imprimiu velocidade, volume de jogo e dominou as ações. Chegou com perigo em diversas oportunidades e assustou o adversário. Após a metade da primeira etapa, o América-MG se encontrou no jogo e equilibrou o confronto.

No segundo tempo, ambas as equipes voltaram mais preocupadas em não levar gol e diminuíram o ritmo. Porém, o time mineiro teve mais chances de balançar as redes e assustou em jogadas ofensivas, tanto em escanteios e jogadas aéreas como em finalizações perigosas. De certa forma, o empate é justo e reflete o equilíbrio na partida.


*Erik Borges Vieira é jornalista e torcedor do Criciúma Esporte Clube