Canal Içara


22 de outubro de 2017 - 15:40
Quatro passos para ajudar na disciplina
23/02/2017 às 11:00 | Thais Vilas Boas - thais.vilas@canalicara.com
Todas as pessoas bem sucedidas trazem consigo uma característica peculiar e primordial que evidenciam o caminho cheio de regras que utilizaram para chegar ao topo. Sim! Estou falando nada mais nada menos do que de disciplina, o segredinho de um futuro bem sucedido. Essa característica não está entre as preferidas das pessoas, pois, apesar de visualizar grandes alvos, exige renúncias.

A disciplina é uma das qualidades mais difíceis de serem desenvolvidas, principalmente porque vivemos num mundo tão cheio de estímulos que no dia a dia acaba sendo comum trocar prioridades por distrações. Vão cometendo pequenos erros que resultam a longo prazo em grandes prejuízos. Ter disciplina é ter capacidade de se manter focado nas tarefas necessárias para concretização de uma meta sem se desviar e sem perder a motivação.

Dicas úteis para pessoas indisciplinadas

Estabeleça metas a serem alcançadas e as escreva. Se possível cole na parede do quarto ou em um lugar onde frequentemente você as veja. Seja objetivo e claro.

Crie regras para alcançar sua meta e não as negocie jamais! Nem mesmo naquele dia em que o desanimo bater, a tentação surgir ou o corpo estiver cansado.

Descubra o Poder do “Não” para os outros e principalmente para si.

Troque os pequenos erros pelos pequenos acertos. Com o passar do tempo isso transformará sua vida.


Nem sempre é falta de sorte
26/01/2017 às 11:00 | Thais Vilas Boas - thais.vilas@canalicara.com
Quando você para pra pensar nas coisas que deram errado, qual a reação? Se for uma frustração limitadora, é melhor entender que nem sempre é culpa da vida ou da falta de sorte. Os resultados negativos podem ser consequência de um comportamento reproduzido constantemente sem nem mesmo perceber.

Se no primeiro empecilho você desistir, jamais alcançará sucesso. As dificuldades são oportunidades de superação diárias. E às vezes estão ali para sinalizar uma necessidade de evolução e mudança. Não desista facilmente. O medo também é absolutamente normal diante dos riscos que isso representa. Mas não pode ser desmotivador.

O resultado depende de tentativa! E jogar a culpa nos outros não adianta. Estas justificativas também são formas de auto-sabotagem. Colocar a culpa em alguém representa a isenção de responsabilidade e consequentemente a falta de aprendizagem. Não evoluir não muda nada. Ao invés de vítima, é melhor ser autor da própria vida e consciente das próprias escolhas.


*Thais Vilas Boas é formada em Psicologia e coordenadora do Projeto Amadas.