Canal Içara

Canal Içara

18 de junho de 2019 - 20:37
Cotidiano »
Mãe de verdade em crônica
14/12/2018 às 09:58 | Simone Luiz Cândido
Era ano de 2011 participava de um curso de pretendentes à adoção eis que em uma das noites do curso, recebemos um casal para dar seu depoimento. A noite estava apenas começando e dona Marlene Michels Zata começou a relatar sobre as adoções de seus quatro filhos. Seu esposo Edenir Ugioni Zata um pouco tímido ouvia mais que falava. Sobre as adoções apenas se emocionava com cada chegada de seus filhos. Ela relatava suas perdas e dores por cada filho biológico que gestava e não conseguia chegar ao final da gestação com vida.

Dona Marlene nasceu com um propósito não sairia dessa existência sem ser mãe. Não desistiu, e quis o destino que seus amados filhos fossem chegando cada um de uma forma diferente. Na época não existiam cursos de pretendentes, as adoções eram feitas de maneira diferente do que acontece hoje em dia. Seu primogênito Eduardo foi adotado ainda durante a gestação. Após o nascimento ficou com o casal. Foi amado e educado com muita simplicidade. Assim foram chegando seus quatro filhos os quais sempre tiveram muito afeto. Família de apicultores acostumados com a doçura do mel trazia consigo muito amor.

Nasceram para serem pai e mãe. A biologia não os impediu de tentarem formar uma família. Cada palavra de dona Marlene sobre seus filhos nos emocionou muito. Alguns pensavam nas dificuldades em adotar uma criança, no futuro nos preconceitos que ainda existem. Mas Marlene adotou quatro filhos. O lar regado de amor de afetos exemplos de humildade onde ser honesto vale a pena, ter fé em Deus faz parte da rotina. Desistir de um sonho. Jamais desistiram, confiavam em um Deus que abriu caminho para que seus filhos chegassem até eles. Tinham certeza de que seus filhos seriam felizes no lar que formaram.

Alguns anos depois participando do grupo de apoio à adoção, procurávamos pessoas para nos ajudar na causa da adoção, relatei para algumas pessoas esse nosso desejo enquanto grupo, convidei outras pessoas. Então recebi um telefone do meu amigo Eduardo, conversamos e em alguns minutos descobri ele era o filho da dona Marlene Michels Zata que tinha conhecido há alguns anos atrás.

Algum tempo depois Eduardo entrou para o Geaai Grupo de estudos e apoio à adoção de Içara S.C. então nas reuniões conheci um pouco mais dessa família amada. Marlene e seu esposo Edenir Ugioni Zata respiram amor incondicional, todos os filhos sabem que vieram para a família pela adoção, sabem o quanto são amados, o quanto foram esperados.

O detalhe mais lindo, os quantos se amam e transbordam de alegria por serem filhos dessa mãe de verdade que se chama Marlene Michels Zata. Ah! Se chorei ouvindo os relatos das chegadas? Sim, pois me identifico com minha espera de quase cinco anos. E com tantas outras mulheres que esperam por seus amados filhos. O mundo precisa de mais pessoas como Marlene e Edenir que não se importaram como ou de onde vieram seus filhos, mas sim em dar e receber amor. Dedico especialmente à dona Marlene Michels Zata mãe de verdade com todas as propriedades da palavra mãe, seu esposo Edenir Ugioni Zata. Seus filhos Eduardo, Mateus, Thalita e Victor.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas