Canal Içara

Canal Içara

22 de setembro de 2019 - 13:20
Cotidiano »
Descuido e abandono nas ruas da cidade
09/01/2007 às 03:37 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Bem cuidados, os cachorros são agradáveis, porém nas ruas de Içara, podemos ver muitos destes animais mal tratados e doentes. A cidade não tem nenhum programa para tratar de animais de ruas, e isto complica mais ainda, pois soltos, os cachorros fazem baderna, destampam os lixos, e em resposta acabam sendo espancados ou queimados com água quente.

Para Thiago Bueno Fiorenza, estudante de Sistema de Informação, acredita “que deveria haver um canil na cidade para cuidar destes animais”. Segundo o comerciante Celso Shimanski, “a população deveria se conscientizar sobre os animais abandonados, que causam transtornos à população e atrapalham o trânsito pelas vias públicas”. Shimanski completa dizendo que “os cachorros abandonados nas ruas denigrem a imagem de cidade, que tem a limpeza como referência de povo educado”. A pena para quem abandona um animal doméstico, segundo a lei 9.605 de 12.02.1998 é de 15 dias a seis meses de detenção. Maus tratos podem render de três meses a um ano de reclusão, mais multa que varia de R$ 500 à R$ 1 mil.

Segundo o diretor superintendente da Fundação de Meio Ambiente de Içara (Fundai), Ricardo Lino da Silva, a responsabilidade destes animais é da Vigilância Sanitária, pois se trata de saúde pública, e não de espécies nativas que estão sendo prejudicadas. Lino revela que para que funcione um programa que recolha os animais de rua, e os trate, seria preciso ajuda dos municípios vizinhos, para a construção de um local para alojar e tratar tais animais. “Temos um projeto de zoonose, mas ainda não viabilizamos verba para a construção do local” declara Vanilson Pacheco, Coordenador da Vigilância Sanitária.


DOENÇAS QUE PODEM SER PASSADAS PARA AS PESSOAS

A raiva: doença mais conhecida e que mais causa medo. É provocada por um vírus que ataca o cérebro e os nervos, gerando distúrbios de comportamento, causando muita dificuldade para respirar e para engolir até mesmo água. Este vírus é transmitido tanto pela mordida quanto pela saliva, se esta entrar em contato com mucosas ou com alguma lesão de pele.

Sarna: é transmitida através do contato direto (pegar no colo, por na cama, etc) com o animal doente. Para evitá-la, mantenha seu animal sempre de banho tomado (pelo menos a cada 15 dias) e troque semanalmente os panos das caminhas/casinhas.
Micoses: As micoses são transmitidas pelo contado direto. Para evitá-la, não deixe seu animal dormir em locais úmidos, e mantenha a casinha limpa.

Leptospirose: é transmitida para o animal pela urina do rato ou pela água contaminada e pode ser repassada para as pessoas. As “leptospiras”, que provocam a doença, penetram através das mucosas, de ferimentos da pele ou da ingestão da água contaminada. Para evitá-la, evite deixar comida a noite para o seu animal (quando você pegá-la pela manhã, ela pode estar contaminada com urina).

Larva migrans: ou bicho geográfico, é adquirido através das fezes dos cães, principalmente onde possa haver areia contaminada com estas fezes. Caso você crie cães, não deixe que eles evacuem nas praias, recolha suas fezes de gramados, parques e calçadas.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas