Canal Içara

Canal Içara

15 de novembro de 2019 - 11:22
Cotidiano »
Nas ondas, uma fonte de energia
25/11/2006 às 11:18 | Andresa Piva | A Tribuna
As ondas do mar catarinense podem ganhar nova utilidade a partir de 2007. Por meio da instalação de geradores, o movimento natural da água será transformado em energia elétrica. O local para a instalação do protótipo já está definido. Será próximo ao porto de Imbituba. As condições favoráveis do mar e a qualidade das ondas ajudaram na escolha.

O projeto é resultado de um consórcio entre a Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Universidade Federal de Santa Catarina. O coordenador do estudo, Yassef Ahmad Yassef, da Unisul, afirma que a instalação do equipamento depende apenas da aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A previsão dos pesquisadores é que a autorização seja concedida até o início de janeiro. "Com o aval da Aneel, o consórcio vai assinar um projeto com a Eletrosul, para a execução do plano", diz.


Potencial na costa catarinense

Yassef explica que a costa catarinense tem grande potencialidade para a geração de energia por causa da força das ondas. Também é no Sul que se registra o maior número de ocorrências de ciclones extratropicais. Pelo projeto, a geração de energia se dará a partir da implantação de dispositivos mecânicos que, por pressão, farão funcionar o gerador de eletricidade. O protótipo será o primeiro a ser instalado no País.


Alternativa limpa

A experiência é uma das alternativas limpas para a geração de energia elétrica porque não há produção de resíduos. A única matéria-prima será a energia das ondas do mar. De acordo com o pesquisador catarinense, o método a ser implantado no Brasil já existe em países como a Escócia, Portugal, Alemanha e Holanda. A diferença estaria na tecnologia empregada.

De acordo com levantamento realizado pelo Laboratório de Tecnologias Submarinas da Coordenação dos Programas de Pós-Graduação de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), se todo o potencial energético do litoral brasileiro fosse utilizado, seria possível suprir 15% da energia consumida no país, que gira em torno de 300 mil GWh/ano. Em escala mundial, o potencial dos oceanos pode suprir toda a demanda de energia existente.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas