Canal Içara

Canal Içara

16 de setembro de 2019 - 09:19
Cotidiano »
Serviço em Redes de Distribuição Energizadas é implantado na Cooperaliança
11/11/2006 às 17:29 | Tais Pacheco
Para quem conhece o termo técnico é simples: Linha viva é a arte de realizar a manutenção do alimentador sem interromper o fornecimento de energia elétrica. A arte, (Serviço em Redes Aéreas de Distribuição Energizadas) como é denominada pelo técnico em eletro-técnica Mauro Ferreira Pinto, de Curitiba, acaba de ser implantada na Cooperaliança e promete trazer vários benefícios para os associados e consumidores.

Hoje (13) nove profissionais da Cooperaliança receberam as últimas instruções para poderem realizar a técnica, finalizando assim um curso de duração de um pouco mais que 30 dias. Na abrangência da Federação das Cooperativas de Energia Elétrica de Santa Catarina (Fecoerusc), esta é a segunda cooperativa a implantar o sistema. A primeira foi a Cooperativa de Eletrificação Rural Sul Catarinense (Cersul).

Além de ser um investimento de retorno rápido, a técnica vai aumentar a qualidade do fornecimento de energia. Em muitos casos de manutenções não será mais preciso que a rede seja desligada, o que dispensa a contratação de uma empresa terceirizada.
Outro benefício é que a Cooperaliança estará atendendo uma exigência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) diminuindo a duração e freqüência de desligamento das redes. “Chegar a zero o número de desligamento é um tanto difícil pelos riscos incontroláveis, como as causas naturais. Com a linha viva vai diminuir bastante esses desligamentos”, declara o técnico.


O treinamento:

O engenheiro Eletricista Edmilson Maragno, responsável pelo Sistema de Distribuição de Energia Elétrica da Cooperaliança, explica que os profissionais receberam embasamento teórico e prático sobre a Linha Viva. Só as pessoas habilitadas para esse trabalho poderão exercer essa atividade. O veículo, caminhão, é equipado para interagir com o sistema energizado. Durante a realização de algum trabalho só os profissionais poderão ultrapassar a área demarcada. Qualquer descuido pode ser fatal, já que a rede está ligada a 13.800 Volts.

O engenheiro diz que o treinamento foi de fundamental importância para “ensinar a usar os equipamentos que melhor se ajustam para realizar a determinada atividade, a alertar sobre os riscos que eles correm se algo for feito de errado”. A equipe já trabalha usando o novo serviço no município e região desde o início do treinamento prático.

A diretoria da Cooperaliança, na pessoa do presidente Pedro Deonizio Gabriel realizaram um grande esforço para priorizar o investimento e o domínio dessa nova tecnologia para a Cooperaliança. O investimento foi de aproximadamente R$320 mil onde o beneficiado será todo o associado e consumidor.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas