Canal Içara

Canal Içara

17 de setembro de 2019 - 09:31
Cotidiano »
Obras no lixão prestes a começar
24/11/2006 às 11:07 | Andresa Piva | A Tribuna
As obras de recuperação do lixão do Poço 8, em Içara, desativado há mais de um ano, começam tão logo a Santec receba a licença ambiental. A autorização já teria sido emitida pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). O projeto está orçado em mais de R$ 452 mil.

De outro lado, o Ministério Público Federal pediu à empresa cópia do Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) - referente à instalação do aterro sanitário, e a Licença Ambiental de Operação (LAO) para averiguar se todas as medidas compensatórias estão sendo cumpridas. A procuradora do MPF de Criciúma, Flávia Rigo Nóbrega, observa que se for comprovada demora na execução dos projetos a empresa será autuada.

Ontem à noite, representantes da Santec, Polícia Ambiental, vereadores e MPF estiveram reunidos para discutir a recuperação do Poço 8. Os vereadores estão preocupados com a demora para iniciar a execução do projeto.

O engenheiro sanitarista da Santec, Fábio da Silva, informa que a recuperação ainda não foi iniciada porque a empresa ainda não recebeu o licenciamento. Tão logo a documentação seja repassada pela Prefeitura de Içara - responsável pelo projeto - a empresa vai iniciar o trabalho. Segundo ele, a prefeitura estaria aguardando a liberação de recursos para modificar o projeto inicial. Existe a possibilidade de todo o lixo acumulado naquela área ser transportado para outra localidade, possibilitando que a área seja utilizada para outras finalidades, como por exemplo, a instalação de um distrito industrial. Se realmente for feito isto, o custo da recuperação será maior. "A empresa se compromete a recuperar o que está no projeto inicial. Se for alterado é de responsabilidade da prefeitura", diz o engenheiro.


Árvores com frutos

No bairro Poço 8, das margens da rodovia de Acesso ao Sul do Balneário Rincão o que se observa é um terreno baldio coberto de vegetação rasteira. Por causa do abandono, até árvores frutíferas começaram a dar os primeiros frutos.

Uma vala aberta nas margens da rodovia impede a entrada de veículos no local. Porém, rastros de motocicletas mostram que o acesso continua livre. Ontem, no final da tarde, animais pastavam na área.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas