Canal Içara

Canal Içara

22 de janeiro de 2021 - 04:15
Economia »
Andreia Limas: Mais uma vez, boas notícias relacionadas ao emprego
02/12/2020 às 08:41 | Andréia Limas
O Ministério da Economia divulgou na última quinta-feira, dia 26, os dados de outubro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) e os números mais uma vez trazem boas notícias relacionadas à geração de empregos na Região Carbonífera. Os 12 municípios registraram em outubro o maior saldo do ano no comparativo entre contratações e demissões.

No período, foram abertos 1.663 postos de trabalho com carteira assinada, superando a marca de agosto (1.473), até então o melhor desempenho de 2020. Os dados confirmam a tendência de reaquecimento do mercado de trabalho formal, registrado desde junho, quando o saldo voltou a ficar positivo na comparação entre admissões e desligamentos.

Nova onda

O indicador é um bom termômetro para medir o comportamento da economia e até agora tem mostrado que a crise foi bem mais amena do que se projetava. Mas nunca é demais lembrar que a manutenção dos empregos está diretamente relacionada ao controle do coronavírus.

A disparada no número de casos, registrada em novembro, pode abalar o mercado de trabalho formal. E se uma nova onda da doença se confirmar, perdurando por meses, os prejuízos às atividades econômicas serão inevitáveis, assim como uma nova onda de demissões.

Saldo positivo

Voltando aos dados de outubro, 11 dos 12 municípios da Região Carbonífera tiveram mais admissões que desligamentos durante o mês, com destaque para Criciúma. Com 695 empregos criados, a cidade voltou a ter saldo positivo no acumulado do ano. Entre janeiro e outubro, foram 199 contratações a mais que demissões. Ainda tiveram saldo positivo em outubro: Nova Veneza (110), Urussanga (109), Siderópolis (105), Orleans (100), Morro da Fumaça (81), Cocal do Sul (29), Treviso (13), Balneário Rincão (3) e Lauro Müller (2). Apenas Forquilhinha registrou 19 demissões a mais que contratações.

Içara

O desempenho de Içara na geração de empregos com carteira assinada merece uma nota própria, pois, além de conseguir manter o bom desempenho, abrindo 435 vagas em outubro, a cidade chegou a 1.202 no acumulado do ano. Significa dizer que, de cada três novos postos de trabalho formal criados na região, um foi em Içara. A liderança é do setor de serviços, com 493 vagas abertas. O comércio, único setor da região a continuar com saldo negativo entre janeiro e outubro, teve 391 empregos gerados na cidade, no período. O bom desempenho ainda contou com a colaboração da indústria (242 vagas), da construção (62) e da agricultura (14).

Balneário Rincão

Com a adição de três vagas em outubro, Balneário Rincão acumula saldo positivo de 45 empregos no ano, com as contribuições do setor de serviços (81), da indústria (13) e da agricultura (1). Por outro lado, o comércio perdeu 43 postos de trabalho com carteira assinada no período e a construção fechou sete vagas.

Acumulado do ano

Com o desempenho de outubro, a Região Carbonífera registra, no acumulado do ano, saldo positivo de 3.287 empregos, tendo Içara o melhor desempenho. A seguir, vem Urussanga, com 652 contratações a mais que desligamentos entre janeiro e outubro. Forquilhinha aparece na terceira posição, com saldo de 468, enquanto o quarto melhor desempenho pertence a Nova Veneza, com 399 admissões a mais que demissões nos dez primeiros meses do ano. Entre os 12 municípios, somente Cocal do Sul ainda mantém saldo negativo, com a perda de 95 postos de trabalho com carteira assinada no ano.

Estoque

Quanto ao estoque de empregos, os dados do Caged mostram que a Região Carbonífera tem 54.802 trabalhadores atuando diretamente na indústria, na soma dos 12 municípios. O segundo maior contingente está no setor de serviços – 41.930 –, considerando apenas aquelas com carteira assinada. Já o comércio emprega 27.936 trabalhadores, enquanto na construção são 8.545 empregados e a agricultura colabora com 600 vagas no mercado de trabalho formal. De acordo com a estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a região tem 442.578 habitantes. Comparando esses números com os do Caged, 30,23% da população são formados por trabalhadores com carteira assinada.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias