Canal Içara

Canal Içara

22 de outubro de 2019 - 12:00
Região »
Sobram vagas, falta capacitação
07/02/2014 às 09:51 | Especial de Daniela Soares, do Jornal da Manhã
Sheila Padilha Godinho iniciou 2014 com emprego novo. Aos 17 anos, ela começou a trabalhar em uma empresa de confecção. “Me candidatei para a vaga e fui contratada imediatamente”, conta. A jovem é apenas um exemplo do cenário local, que reflete os positivos resultados de 2013.

No ano passado, a região contabilizou 4.551 oportunidades geradas, superando 2012, quando foram registradas 2.935 vagas. Entre os setores, destaca-se a indústria da transformação, responsável por 1.113 novos postos de trabalho. Do segmento, o vestuário impulsionou os dados, com 607 novas vagas geradas.

Darlan Ferreira, 19 anos, iniciou na Agora Use Confecções, mesma empresa em que Sheila atua, há dois anos e aos poucos conseguiu progredir na carreira. “Quando cheguei não sabia praticamente nada, me ensinaram e me deram oportunidade de trabalhar no corte, uma importante função”, salienta Darlan.

Este é o caminho para suprir a necessidade de profissionais. Segundo a encarregada de produção da Agora Use, Sandra Regina Duarte, é preciso investir na qualificação dos contratados, já que há carência de trabalhadores qualificados. “Eles começam com funções simples e nas folgas ensinamos para desempenharem outras funções, fazendo com que cresçam profissionalmente”, relata.

Adriana Silva Rodrigues iniciou nesta semana na função de passadeira: já são quatro anos de experiência. “O que está faltando no mercado são pessoas como Adriana, que têm experiência em funções específicas. Como passadeira fica difícil colocar alguém que não saiba desempenhar a função”, explica Sandra.

Dos segmentos, a construção civil também detém destaque na geração de emprego. Em 2012, o setor registrou saldo negativo de 156 vagas e em 2013 foram 484 novos postos de trabalho.

E a carência na qualificação também é um entrave do segmento, de acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias da Construção Civil do Sul Catarinense (Sinduscon), Jair Paulo Savi. “O Sinduscon vai oferecer curso de servente e mestre de obra para os funcionários das empresas associadas. Vamos assim tentar preencher as vagas que estão abertas”, informa Savi.

COMÉRCIO - Entre os segmentos, o comércio foi o único que registrou um número menor de vagas em relação ao ano passado. Foram 774 vagas em 2013, 200 a menos. Segundo o vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Henrique Vargas, a queda no número de vagas deve-se à baixa nas vendas. “No ano passado os comércios venderam pouco menos que 2012 e por consequência menos vagas surgiram”, resume.

+ Região
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas