Canal Içara

Canal Içara

18 de agosto de 2019 - 02:12
Cotidiano » Plano Diretor
APA poderá ser criada em novo acesso de Içara
08/05/2017 às 09:00 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Além da Área de Preservação Ambiental de Santa Cruz, Içara poderá ter uma APA também na comunidade de Poço Oito. A extensão compreenderia desde a Via Rápida até o limite com Criciúma e a faixa de zona industrial na margem da BR-101. O projeto formaria uma barreira na conurbação da cidade. Além disso, concentraria possíveis investimentos econômicos gerados pelo novo acesso da cidade nas proximidades da rodovia federal.

A proposta de ampliar as APAs faz parte do Plano Diretor, atualmente, em fase de discussão com a sociedade. O projeto disponibilizado para consulta e avaliação da comunidade altera também a área de preservação já existente com a criação de uma Zona de Especial Interesse Ambiental de 228,1 hectares, um parque ecológico municipal de 32,4 hectares em Espigão e espaços de recuperações ambientais.

A APA Santa Cruz existe desde 2004. Chegou inclusive a ser extinta, entretanto, sem sucesso devido a inconstitucionalidade da ação. Em 2013, os limites também foram reduzidos. Além disso, o licenciamento de empresas no local foi igualado a qualquer outra área da cidade. Desde então a APA segue apenas como uma denominação sem função por causa da ausência do Plano de Manejo.

Áreas de interesse são prejudicadas por atraso no Plano Diretor

Áreas de interesse ambiental também estão inseridas na região central de Içara. Todavia, a efetividade já se encontra prejudicada pela demora na aprovação do Plano Diretor e a paralela expansão urbana. É o caso da mata até então virgem próxima ao Cemitério Municipal Bom Pastor, onde está em construção um novo loteamento e encontra-se parte das nascentes de um dos afluentes da cidade, o Rio Içara.

Existe também a proposta de categorizar da mesma forma dois diferentes trechos do bairro Liri, um deles no limite entre a Rodovia Jorge Zanatta até Criciúma. Ambas seriam planícies de inundação com a soma total de 132,8 hectares. No Demboski, por vez, 64,4 hectares se tornariam de preservação permanente de mananciais. E dentro da APA de Poço Oito, 188,4 hectares em Morro Bonito seriam de preservação permanente.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas