Canal Içara

Canal Içara

22 de agosto de 2019 - 21:51
Cotidiano »
Em crônica: Beto Romancini, um vencedor de obstáculos
08/06/2019 às 10:11 | Simone Luiz Cândido
Beto Romancini nasceu em 29 de abril de 64 teve paralisia cerebral com apenas um ano de idade. Até então havia sido desenganado pela medicina, dizia que ele jamais andaria nem falaria, seu futuro seria ficar acamado, com mínimos movimentos.

Sua mãe Ângela não aceitou o diagnóstico, mulher de garra disse a si mesma: “-Meu filho vai vencer os obstáculos.” Matriculou o menino na APAE e lá ele começou a dar seus primeiros passos. Conseguiu ser alfabetizado e para surpresa de todos inclusive dos médicos que deram esse diagnóstico aos oito anos de idade Beto já estava pronto para estudar em uma escola normal.

Infelizmente nessa época não existiam professores auxiliares e por falta de estrutura não pode frequentar nenhuma das escolas em que sua mãe tentou matriculá-lo.

Quando temos bom coração e vontade de vencermos na vida sempre aparecem pessoas de bom coração, uma vizinha Djalmira Cardoso deu aulas particulares e assim Beto mais uma vez vencia outro obstáculo.

Aos 17 anos começou a trabalhar mostrou aos outros que era muito capaz.

De 1982 a 1995 teve uma das melhores experiências de trabalho de sua vida. Trabalhou como office boy na extinta TV Eldorado em Criciúma. Conheceu pessoas maravilhosas com as quais aprendeu muito. Desde as pessoas que faziam a manutenção do pátio, às que organizavam o local, faziam um delicioso café, entre outros que marcaram a história de Beto nessa época.

Com a morte do seu pai Beto passou a ajudar sua mãe em casa, começou a trabalhar com hortaliças e jardinagem onde descobriu outro talento. Nesse meio tempo voltou a estudar concluindo o ensino médio e fundamental no Seja.

Em seguida ingressou na UNESC o curso de ciências biológicas. Mas por falta de adaptação não conseguiu concluir o curso.
Beto fez estágio no horto florestal de Criciúma e por um ano tinha barraca na feira de artesanato em Criciúma. Hoje trabalha com projetos e execução de jardinagem.

Beto fez habilitação mesmo muita gente não acreditando que poderia dirigir. Tentou sem desanimar com o apoio de sempre que sua mãe lhe oferecia, se transformou num gigante que luta pelos seus sonhos e objetivos.

Beto nos dá um grande exemplo de alguém que tinhas todos os motivos para desistir, mas continuou. Sua mãe não desistiu de lutar para que o filho pudesse ter uma boa qualidade de vida, e que esse filho pudesse realizar sonhos vencendo muitos obstáculos. Qual é o nosso obstáculo?

O que nos impede de seguirmos com nossos sonhos? Gratidão por ter conhecido essa bela jornada do Beto, o mundo precisa de mães iguais à dona Ângela que acreditem no potencial de seus filhos. Se nós não acreditarmos neles quem irá acreditar? Não importa o que nossos filhos serão no futuro, mas esse apoio é fundamental para que lutem por seus objetivos.

Em 2016 lançou seu livro Vencendo Obstáculos onde conta sua trajetória de superação. Faz a divulgação de seu livro em feiras literárias, vende porta a porta sempre que tem oportunidade.

Quem desejar adquirir o livro Vencendo Obstáculos pode entrar em contato Com Beto pelo WhatsApp (48) 99963-3792
“Sempre lutei pelos meus direitos, brigo por aquilo que acredito não desisto até conseguir. Se deixo alguém chateado paciência só quero provar que posso.”

“Na minha luta só há duas saídas, eu sendo carregado em uma maca todo quebrado de tanto tentar um objetivo, ou eu vitorioso com esse objetivo alcançado.” (Beto Romancini).
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas