Canal Içara

Canal Içara

23 de março de 2019 - 16:13
Cotidiano » Santuário Sagrado Coração de Jesus
Içara celebra o segundo maior santuário de Santa Catarina
23/04/2017 às 19:23 | Redação | com informações da Diocese de Criciúma
O domingo da Divina Misericórdia teve a bênção e inauguração do segundo maior santuário de Santa Catarina. Mais de 6 mil fiéis compareceram à celebração em 13,5 hectares dedicados ao Sagrado Coração de Jesus na comunidade de Morro Bonito, em Içara. A procissão foi precedida pela acolhida do reitor, padre Antônio Vander da Silva, o bispo da Diocese de Criciúma, Dom Jacinto Flach, e do arcebispo de São Paulo, o cardeal Dom Odilo Pedro Scherer.

A caminhada a partir da Igreja da Agonia prosseguiu pelas 14 estações da via sacra até o Convento da Divina Misericórdia e a Praça de Nossa Senhora. Em seguida, foi abençoada a Casa do Reitor e, finalmente, o Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus, em formato de cruz latina e cujas formas e vitrais recordam a misericórdia. A missa concelebrada por outros 27 presbíteros contou com a participação especial do Apostolado da Oração.

Santuário recebe relíquia de João Paulo II

O rito de bênção e inauguração contou com a entrega da chave e o descerramento, pelas mãos de Dom Jacinto, Dom Odilo e do casal Zefiro e Ana Giassi, doadores do terreno. Dentro da igreja, foi feita a leitura do decreto de criação do santuário e nomeação do reitor, seguida pela bênção da água e purificação do templo, bênção da cruz, da sédia e da mesa da palavra. Houve também a consagração do altar, com a colocação da relíquia de primeiro grau de São João Paulo II, unção, incensação, preparação e ornamentação do altar.

“Misericórdia é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação dos nossos pecados”, lembra Dom Jacinto. “A verdadeira espiritualidade deste santuário é nos capacitar para que não nos deixem roubar a esperança, a comunidade, o evangelho, a alegria da evangelização, o ideal do amor fraterno e a força missionária”, coloca o reitor.

Igreja agradece generosidade do povo

Dentre os detalhes que ainda restam para completar a obra, está a cúpula, cujos oito vitrais estão sendo confeccionados em São Paulo. “Ali aparecerão cenas onde Deus Jesus Cristo mostram que vêm sempre ao nosso encontro; o que a própria cúpula quer nos mostrar: o Deus infinito vem sobre nós. Portanto as cenas que vão aparecer serão de misericórdia e todos nós, aqui embaixo, sentiremos que Deus está olhando para nós com amor, não com condenação. Irmãos e irmãs, este ambiente deve ser um ambiente que acolha a todos”, coloca Dom Jacinto.

Este santuário, para nosso Estado, para o Sul do Brasil, vai ser um lugar onde milhões de pessoas virão se refazer e encontrar força e ânimo.
Bispo Dom Jacinto Inácio Flach
O bispo ainda agradeceu a generosidade de todo o povo na colaboração pela construção da obra e ao vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, junto ao deputado Dóia Guglielmi (PSD), pela boa vontade em fazer com que se torne realidade o asfalto que dará acesso ao santuário. Dom Jacinto fez questão de lembrar também a ideia, há cerca de 20 anos, manifestada por padre Oscar Pietsch em construir um templo neste mesmo local. Por fim, proferiu um agradecimento especial ao reitor, padre Antônio Vander, que durante estes anos ajudou a tornar realidade.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas