Canal Içara

Canal Içara

30 de maio de 2020 - 00:20
Cotidiano »
Janeiro Branco: para começar o ano com saúde
11/01/2020 às 17:22 | Simone Luiz Cândido
O ano novo começou e novas metas foram traçadas, eis um bom tempo para repensar a vida. Um ano novinho saindo do forno para vivermos novas experiências de vida. Alguns tiram o início do ano para descansar, ir à praia veranear, arejar a mente de tudo o que foi vivido no ano anterior. O Janeiro Branco surge como um alerta para todos nós é preciso desacelerar nossas vidas, nosso trabalho e nossas atividades tão corridas no nosso dia a dia.

Muitos de nós trabalhamos sem muito descanso, não tiramos tempo para uma alimentação saudável, muito menos buscamos terapias como, por exemplo, apoio psicológico, médicos, para que nossa saúde mental fique bem. Algumas pessoas acreditam que podem vencer as duras batalhas da vida sozinhas, sem ajuda psicológica ou de tratamentos com medicamentos.

Para que nossa saúde mental esteja em dia precisamos cuidar dela, indo onde é necessário. Temos os postos de saúde que indicam tratamentos necessários, pedir ajuda psicológica não significa fraqueza e sim que nós podemos ficar bem se procuramos a ajuda necessária.

Que tal começarmos o ano refletindo sobre nossa saúde mental? Tomar remédios se for preciso, desacelerarmos nossas atividades buscando melhor qualidade de vida?

O CVV- Centro de Valorização da Vida desempenha um grande trabalho voluntário atendendo pelo telefone 188. Podemos ligar e conversar com os voluntários esse é um trabalho que pode ajudar e muito quando nos sentimos sozinhos e depressivos.

Vale lembrar que depressão não é frescura, não é falta de Deus. Muito menos preguiça. Muitas pessoas ficam doentes e não aceitam tratamentos por causa do preconceito que sofrem. Infelizmente hoje ainda se ouve pessoas de várias classes sociais chamarem de “loucos” para pessoas que estejam fazendo tratamentos para depressão.

É um dever de todos nós termos consciência de que precisamos cuidar de nossa saúde mental. Unindo-nos uns aos outros poderemos formar uma corrente do bem dando apoio aos outros, indicando caminhos para cura. E isso não significa que faremos o papel do psicólogo ou do psiquiatra ou até mesmo do médico do posto de saúde que indica onde procurar o tratamento correto e eficaz.

Vamos fazer um belo mês de Janeiro Branco com muita saúde mental cuidando para que possamos viver bem o ano que se iniciou.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias