Canal Içara

Canal Içara

22 de setembro de 2020 - 11:46
Cotidiano »
Júlia Helena: 14 dicas de alimentação para melhorar a saúde e a qualidade de vida
24/07/2020 às 08:04 | Júlia Helena Lima
Oiiii, meus leitores lindos! Abaixo, seguem algumas dicas de alimentação para que vocês melhorem a saúde e qualidade de vida! Eu não sou nutri e não pretendo aqui fazer um cardápio, ok? Mas faz parte do meu trabalho de Educadora Física, pós-graduada em Obesidade e Emagrecimento e futura médica, auxiliar as pessoas o máximo que eu posso E alimentar-se o mais correto possível, independentemente se possuem cardápio ou não, faz parte disso. Um beijo e boa sorte!

1. Qualidade e quantidade

Não adianta você comer apenas coisas saudáveis, mas em grandes quantidades e porções, extrapolando nas calorias diárias. Mas, também não adianta consumir menos calorias e apostar nas comidas sem nutrientes nenhum! Para uma alimentação ser equilibrada e resultar em perda de peso você: deve fazer uma dieta hipocalórica (com menos calorias do que seu metabolismo precisa) e com alimentos saudáveis e nutritivos, como frutas, verduras, sementes e fontes de proteínas magras.

2. Varie o cardápio

Experimente comidas que não sejam só as suas preferidas. A variação de nutrientes é um fator imprescindível para estar sempre tirando seu organismo do equilíbrio e dando novos estímulos.

3. Aposte nas frutas

Coma de três a seis frutas por dia (se der, com casca/bagaço) e alimentos com fibras (massas integrais, legumes e verduras). As fibras ajudam a limpar o seu intestino como se fosse uma “vassoura”, regulariza o trânsito intestinal, diminuem os picos de açúcar no sangue e, com isso, ajudam a controlar a ansiedade. Além disso, esses alimentos saudáveis possuem as vitaminas e minerais que você necessita para manter sua célula funcionante e saudável!

4. Tome água

Tome o equivalente de água por dia de acordo com seu peso. O cálculo feito é 35 ml de água multiplicado pelo peso corporal de cada um. Se você ingerir menos, com certeza seu corpo já estará perdendo qualidade, performance e atrapalhará na perda de peso. Beba um copo de cinco a dez minutos antes de comer, mas não durante a refeição ( +- uma hora depois).

5. Coma saladas antes

Invista em salada antes da refeição – isso evita exagerar no prato principal. Se não for possível, coma ela mesmo assim! Nunca tire as saladas e, principalmente as folhas verdes, das refeições principais do seu dia. Lembrem sempre dessa dica caso você insista em não consumir folhas: a celulose é um componente nas folhas que a gente não digere. Com isso, as fibras ficam transitando por dentro do nosso intestino e fazem o papel de “limpar” o caminho. Nosso intestino tem, em média, sete metros e se você não der um jeito de desentupir a sujeira dos buracos que absorvem nossos nutrientes, como você acha que isso vai acontecer? COMA FIBRAS, COMA SALADA!

6. Tempere com ervas

O óleo e o sal não dão sabor aos alimentos, mas as ervas, sim! Abuse delas!

7. Fique longe de frituras

Em vez de atacar as frituras, opte por alimentos assados e cozidos. Além de diminuir as calorias, você aposta na SAÚDE. Gordura saturada é gostosa, eu sei, mas entope nossas artérias e predispõem a AVC e infartos. Fique ligado!

8. Evite refeições volumosas

Especialmente à noite, pois TUDO que é excesso no corpo é armazenado em forma de GORDURA.

9. Tire do seu cardápio o máximo possível

Embutidos, maionese, creme de leite, produtos industrializados, açúcar branco e bebidas alcoólicas – sobretudo à noite. Prefira carnes magras e frango sem pele.

10. Escolha um carboidrato

Não coma mais de um carboidrato (arroz, massa, batata, ...) por refeição. E mais: não tire os carboidratos de sua dieta! Precisamos de glicose (açúcar) para colocar nosso corpo ao seu melhor funcionamento. O que você pode fazer são trocas inteligentes: carboidratos integrais, frutas, verduras, ao invés dos doces e refinados.

Obs: Antes de qualquer coisa: carboidrato se transforma em glicose dentro do nosso corpo. E a glicose é sinônimo de açúcar. Ou seja: não são só as coisas doces que elevam o tal do açúcar no sangue. Para evitar o Diabetes, o consumo consciente e equilibrado de carboidratos num geral é essencial.

11. Peça a opção light

Vai “jacar”? Entaõ: vá de pizzas de massa fina, sem borda recheada e com recheio light (abobrinha, atum, rúcula, etc). Tire a carne gorda, vá pelas opções mais “lights”. A dica de qualidade alimentar também deve ser pensada quando a gente pretende sair um pouco da linha.... Pelo menos, você consumirá menores calorias e atrapalha menos a dieta.

12. Coma leguminosas

Feijão, grão-de-bico, ervilha, lentilha. Procure consumir no mínimo cinco vezes por semana.

13. Invista em castanhas

Coma uma porção/dia de oleaginosa: uma castanha-do-pará ou noz ou duas castanhas de caju ou avelã ou três amêndoas, macadâmias ou pistaches. Gorduras de fontes boas, controla a glicemia e auxilia nos nutrientes. Além de ser uma opção prática de carregar e gostosa de consumir.

14. Organize o seu orçamento...

Invista também em uma nutricionista. Ela irá fazer todos os cálculos nutritivos suficientes para você. Assim, diminui o seu trabalho e acelera seus resultados.
*Júlia Helena Lima é formada em Educação Física, com pós em Obesidade e Emagrecimento, é acadêmica de Medicina, sócia-idealizadora da Evolua CrossTraining, coordenadora do Projeto Saúde Urbana, empresária e palestrante.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias