Canal Içara

Canal Içara

05 de julho de 2020 - 14:11
Cotidiano »
Mãe: amor para a vida inteira
09/05/2020 às 10:32 | Simone Luiz Cândido
É aquela que gesta por 39 semanas mais ou menos aquele que será chamado filho. A partir de um exame beta HCG positivo que muda os planos de uma vida inteira começa a surgir uma mãe. Já para outras mulheres o positivo da gestação vem com a habilitação para adoção e essa gestação pode demorar algum tempo por vezes longos anos.

A primeira espera por alguns meses faz planos para o bebê e lá pelas 12° ou 14° semanas já é possível saber se é um filho ou filha. Para as mães que gestam seus filhos através da adoção os meses ou anos são um pouco mais difíceis, as que esperam por bebês tem muitas angústias, pois demora um pouco mais. As que aguardam as crianças maiores fazem suas preces por seus filhos que podem estar em algum lugar e esses já tem histórias de vida que precisarão de muito amor de mãe para que essas histórias sejam curadas e transformadas.

Passados os meses de gestação a mãe aguarda o nascimento de seu filho(a) que a partir dessa data tornar-se mãe na totalidade. É um misto de choro e de alegria são sensações difíceis de descrever. Já para as mães que esperam o tão sonhado telefonema dizendo que seu bebê chegou é um pouco diferente conhecem seu filho e no mesmo instante já sentem o amor de mãe por esse novo ser que não teu seu DNA, mas o DNA do amor. Alguns chegam um pouco maiores, muitos tem irmãos, já tiveram muitas experiências de vida. Aos poucos a nova mãe os conhece ambos se adaptam e ali surge o desejo de se tornarem mãe e filho(o) olhares se cruzam medos que vão embora quando o amor fala mais alto.

Mãe esse ser que não mede esforços para que seus filhos fiquem bem e felizes. Cada mulher é mãe de forma diferente de outras mães, não existe uma receita pronta para a maternidade. Não importa o tipo de parto, se foi normal, cesariana, ou a longa espera da fila de adoção. Cada nova mãe vai aprendendo com seu filho os caminhos da maternidade.

A partir daí esse amor que só cresce se torna algo inexplicável, isso não significa viver num mar de rosas, as lutas e desafios são diários. Quando um filho fica doente é nosso coração fora do corpo que sente dores e precisa de nós. Nossas noites de sono já não são as mesmas, mas após algum tempo ouvimos a linda e sonora palavra mamãe. Em meio às vivências diárias, aprendizados que levaremos para uma vida inteira.

Comidas prediletas, bolos, entre tantas coisas que antes nem fazíamos, mas agora temos a alegria de fazer, pois nossos filhos estão conosco. Filhos são seres que Deus coloca em nossas vidas para que possamos ajuda-los a serem pessoas de bem, que espalhem o amor por onde passarem.

Nesse domingo celebramos o dia das mães será um ano atípico devido à pandemia do Coronavírus. Nem todos poderão estar com suas mães, é um grande momento de reflexão para àqueles que não tinham o hábito de lhes fazerem visitas. É hora de pensar muitos não tem suas mães presentes e gostariam tanto de simplesmente poderem ouvir sua voz e lhes dar um abraço. Portanto valorize sua mãe diga-lhe o quanto a ama, depois da partida sempre parecerá que foi pouco o carinho que tivemos por nossa mãe. Desejo á todas ás mães e futuras mães um dia muito feliz com muito amor.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias