Canal Içara

 
27 de setembro de 2022 - 21:38
#Cotidiano #Economia #Política #Segurança #Esportes +Leitor-repórter +Guia Içara
Cotidiano »
Simone Cândido: deixe ir o que não lhe acrescenta
Nossos relacionamentos devem nos trazer paz e tranquilidade
06/08/2022 às 07:43 | Simone Cândido
Em certos dias nos deparamos com situações difíceis de serem decididas. Queremos continuar ao lado de pessoas que para nós nos trazem algum benefício, talvez afeto. Nos sentimos culpados se não tentamos de todas as formas possíveis viver o que há de melhor.

Lutamos, nos esforçamos, mas, os outros não querem o mesmo que nós. Querem continuar na mesmice de sempre. Nos prendem a eles querem que sejamos exatamente como eles desejam. Não nos dão o livre arbítrio de sermos nós mesmos.

Oferecemos o que de melhor temos junto de nós, os outros pouco se importam se nós sentimos bem dessa forma, parecemos aprisionados a eles. Entramos num marasmo parecendo areia movediça. Nos sentimos presos sem ação. É cômodo para o outro continuar assim, sem decisões ou mudanças de sua parte. Já para nós é uma agonia.

Queremos ir em frente, tendo aí nosso lado alguém que nos incentive para nosso melhor, mas o outro não quer. Não tem ações, muito menos quer seguir a mesma evolução que nós estamos.

Então em meio a tudo isso é preciso decidir se continuamos atrelados a esses que não querem mudar em nada apenas querem que o outro mude. O outro que precisa mudar. Não dá para ficar para trás se temos em mente algo muito diferente do que o outro nos oferece. Tentamos muitas coisas, no entanto se não nos faz feliz precisamos deixar ir.

É difícil deixar ir embora pessoas que amamos. O amor precisa de reciprocidade, cumplicidade caso contrário ele morrerá. Se alguém já não evolui da mesma forma que nós, então é melhor que siga seu caminho. Já aprendeu de nós o necessário e nós dele.

Sigamos em frente deixando ir embora o que não nos acrescenta. Sejamos felizes onde estivermos sem nos sentirmos aprisionados. Nossos relacionamentos devem nos trazer paz e tranquilidade. Ninguém merece sentir-se preso a alguém.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
Participe também com seus comentários

 COBERTURAS ESPECIAIS
últimas notícias

Conheça as marcas que potencializam o crescimento da cidade
Coberturas especiais
Regional da Larm 2022 - Série B