Canal Içara

Canal Içara

20 de outubro de 2019 - 14:49
Cotidiano »
Tecnologia amplia segurança elétrica
13/04/2016 às 10:41 | Especial do Jornal Gazeta
Lucas Lemos [Canal Içara]
Os consumidores de energia elétrica devem se adequar às normativas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) do Brasil. Uma delas define que o medidor precisa ficar em um local de fácil acesso. “As concessionárias têm que ter o livre acesso para fazer o seu serviço, pois o medidor de energia trata-se de uma conta registradora. Dali é que saem os valores que foram utilizados”, aponta o engenheiro eletricista da Cooperaliança, Edmilson Maragno.

“Há os mais diversos tipos de dificuldades. Uma é quando a cachorros, que na tentativa de proteger o ambiente deles, acabam atacando quem vai fazer a leitura”, cita. Por isso, os medidores devem ficar em postes ou muretas em frente às residências e não mais em paredes ou varandas. “Há várias possibilidades de fazer da maneira que esteja dentro das normas e o projetista do espaço vai analisar qual é a melhor”, destaca.

“Antes de fazer a ligação, verificamos como se encontra a situação. Estando regular, nós fazemos tranquilamente. Agora, havendo este problema, não fazemos o serviço até que se adeque, até porque é uma legislação que vem da Aneel”, reforça o engenheiro eletricista. Além disso, é necessário ter disjuntor diferencial. “Ele permite desligar um circuito sempre que seja detectada uma corrente de fuga superior ao normal”, comenta.

Entre as novas medidas de segurança há também o dispositivo de proteção contra surto (DPS). Conforme o engenheiro eletricista, este equipamento é destinado a proteger equipamentos elétricos contra picos de tensão, geralmente causados por descargas atmosféricas na rede de energia elétrica. “Se há alguma carga, na hora que for bater na rede, o DPS atua. Assim, evita que possa queimar algum aparelho doméstico”, destaca.

+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas