Canal Içara

Canal Içara

29 de setembro de 2020 - 17:35
Economia » Jovens Empreendedores
Amor que inspira móveis sob medida
26/06/2015 às 09:30 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Após seis anos casados, Tiago Ferreira Inácio e Quênia Nascimento estenderam a união deles na Lovi Design Móveis. O nome é inspirado no filho Lorenzo, de dois anos, e Vicente, que deverá nascer nos próximos dias. O casal iniciou as atividades no bairro Jardim Elizabete com uma equipe de quatro pessoas, duas delas, na produção. “Nosso principal desafio em 2015 será nos estabelecer bem no mercado. Investimos em qualidade e compromisso com os clientes”, garante ele. Para o próximo ano a expectativa é ampliar até 50% então a capacidade de produção.

“Minha esposa é designer de interiores. Cada projeto que ela fazia precisava terceirizar a produção com marcenarias. Foi então que surgiu a ideia de montarmos nossa própria produção de móveis sob medida”, explica Tiago. Atualmente a empresa possui capacidade para montar até seis ambientes ao mês. “O mercado moveleiro continua aquecido. E nossa meta enquanto empresa é sempre buscar o que há de melhor no setor, desde a apresentação do projeto, a fabricação, a entrega na casa do cliente e o pós venda”, ressalta também o empreendedor.

“Os projetos são feitos após a medição dos ambientes e aplicação de um questionário para identificarmos todas as necessidades que deverão ser atendidas em cada trabalho. Apresentamos também um mostruário dos materiais disponíveis. E dentro de uma semana retornamos então com uma proposta em três dimensões (3D) e o orçamento”, coloca Quênia, de 27 anos. “Apesar de sermos novos no mercado, temos uma equipe de marcenaria com 20 anos de experiência. Este é um grande diferencial”, ressalta a design de interiores.

Aos 29 anos, Tiago aponta que a maior dificuldade que encontrou para iniciar a empresa foi a equação desfavorável da escassez de capital atrelada aos impostos. “A carga tributária é muito pesada”, lamenta. Segundo ele, o atual quadro econômico do país também não serve de incentivo. Mas não significa que não há espaço para empreender. “É preciso enxergar uma oportunidade de mercado e agir de forma inovadora, ter paciência, perseverança e fundamentalmente saber administrar, planejar e organizar bem os negócios”, acrescenta.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias