Canal Içara

Canal Içara

18 de novembro de 2019 - 20:00
Economia »
Apicultores preparados para nova safra
15/09/2014 às 09:13 | Especial do Jornal da Manhã
Daniel Búrigo [Jornal da Manhã]
A Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) lançou uma nota para os apicultores de Santa Catarina sobre os cuidados necessários para garantir uma boa produção. É que devido às chuvas e as baixas temperaturas no inverno, é comum o aumento na taxa de mortandade entre as abelhas. Pode chegar até 10% da produção total. Os preparativos agora são para a safra da primavera. O segundo ciclo produtivo anual vai de julho até setembro. Neste período, os apicultores da região Sul levam as caixas para o planalto serrano em busca de maior variedade de árvores e plantas para a fecundação das abelhas.

A preocupação da Epagri é em relação ao manejo com os insetos. É importante o fornecimento de proteína às abelhas e a manutenção das caixas em locais adequados. “Para os apicultores é passada uma série de técnicas, mesmo que neste ano o inverno não tenha sido tão frio quanto no ano passado. Nós passamos dicas para o controle das abelhas, não deixá-las doentes e sempre fornecer a alimentação necessária”, explica o engenheiro agrônomo da Epagri de Içara, Luiz Fernando Búrigo Coan.

“Nesta temporada nós perdemos uma média de 4% de toda a produção, isso foi parelho com as outras regiões do estado. O inverno não muito gelado e a pouca incidência das chuvas foram os principais fatores para isso”, completa o presidente da Associação dos Apicultores de Içara, Agenor Castagna. Os cuidados com a safra da primavera deverão ser redobrados. No período da colheita de outono, entre abril e maio, a produção do mel foi muito aquém do esperado pelos apicultores.

“Nós contabilizamos apenas 150 toneladas, foi um dos piores de todos os anos”, lamenta Castagna. Em anos regulares, mais de 700 toneladas são produzidas durante a duas safras de colheita na região. Para poder recuperar o prejuízo, muitos estão contando com o sucesso da próxima colheita. “O tempo é que diz muito para o sucesso da safra. Se correr como está agora pode ser que seja bom, mas se na época da florada der 30 dias de chuva já estraga toda a safra”, conta o presidente da API.

+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas