Canal Içara

Canal Içara

10 de agosto de 2020 - 22:55
Economia »
Consórcio: investimento com planejamento cresce com novos modelos
15/07/2020 às 11:07 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Os hábitos dos consumidores estão em transformação. E existe um setor no Brasil em ascensão. Segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, nos dois primeiros meses deste ano, o Sistema de Consórcios registrou alta acima das projeções feitas no final de 2019. As vendas atingiram 530,11 mil novas cotas, 28,4% acima das 413 mil acumuladas no mesmo bimestre do ano passado.

“A atenção às finanças pessoais é a frase que se destaca neste momento de pandemia, sendo o consórcio uma das opções para as pessoas realizarem seus objetivos pessoais, familiares e até empresariais, de forma simples, econômica e planejada, deixando de lado as chamadas compras por impulso”, avalia o corretor da Vitor Consórcios, autorizada da HS Consórcios, André Eleuterio.

A HS Consórcios apostou em grupos novos com benefícios especiais como a meia parcela até contemplação, além de lances fixos sem recursos próprios, usando somente o embutido da própria carta. “E a aposta trouxe resultados expressivos e significativos. Um comparativo entre os meses de maio e junho de 2019, e maio e junho de 2020, o aumento foi de 53,64%”, indica André.

“O que tem se entendido é que em tempos de crise, as pessoas começam a dar mais valor ao dinheiro tentando fugir de financiamentos com altas taxas de juros. A poupança também vem afugentando seus correntistas pagando 70% da taxa SELIC, que está em 2,5% ao ano, rendendo assim 1,75% ao ano, ou seja, um percentual nada atrativo. Outro fator é as perdas nas bolsas de valores, que nos últimos meses tem deixado principiantes bem assustados”, avalia.

Além de ser uma ferramenta de aquisição, o consórcio ganha força principalmente como investimento, por ser seguro, flexível e rentável. Após a contemplação, pode-se vender o direito do uso do crédito, ganhando-se o ágio. Outra forma de investimento é como plano ou reforço de aposentadoria. Após adquirir um imóvel através do consórcio para alugar, o aluguel paga a parcela e quando finaliza o consórcio, o investidor tem um imóvel valorizado e o rendimento do aluguel para o resto da vida.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias