Canal Içara

Canal Içara

23 de agosto de 2019 - 06:06
Economia » Jovens Empreendedores
Em busca de içarenses menos sedentários
06/05/2014 às 11:43 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Leandro Dal Ponte começou a trabalhar com musculação em 2007. Em 2010 se associou a uma clínica no atendimento de clientes interessados na plataforma vibratória e no treinamento suspenso. Foi assim que surgiu o primeiro espaço funcional de Içara. Em 2011 montou então um ambiente próprio. “De lá para cá já foram duas ampliações e o espaço já esta pequeno novamente”, indica. Atualmente são mais de 120 alunos engajados na busca por qualidade de vida. Desse grupo surgiu também uma equipe para eventos de corrida.



“A maior dificuldade foi fazer as pessoas acreditarem no treinamento funcional. Hoje é o que a maioria das pessoas procuram. Mas quando eu iniciei não tinha nenhuma mídia sobre esta modalidade. A visão das pessoas sobre academia era grandes aparelhos, anilhas, halteres... Depois começou a aparecer o treinamento funcional na televisão, principalmente, no quadro Medida Certa, do Fantástico. O que era novidade pra muita gente já era rotineiro para os meus alunos”, coloca o jovem empreendedor. “Todos os anos frequento de dois a três cursos de capacitação para estar sempre inovando”, completa.

“Optei por Içara devido a sempre ter morado na cidade. Também havia a necessidade de crescimento no setor com oferecimento de trabalhos diferenciados a uma academia dita convencional”, enaltece o especialista em treinamento personalizado. A escolha do local levou em consideração ainda a disponibilidade do imóvel da família na Rua Anita Garibaldi, no Centro de Içara. “Cresço de acordo com o pedido dos meus alunos. Por ora, com a segunda ampliação, nossa capacidade aumenta. Poderemos atender perfeitamente a todos. Caso nós tenhamos novo crescimento na procura, partiremos, então, para a terceira ampliação. Não podemos parar no tempo. É muito satisfatório ter pessoas que procuram saúde”, sublinha.



Segundo Leandro, o segredo para o crescimento está na força de vontade. “Como é difícil achar professores pra trabalhar comigo, dispostos a deixar a musculação e encarar novos desafios com o treinamento funcional. Isso que eles vão ganhar tudo mastigadinho. Eu tive que correr muito atrás pra trabalhar com isso e continuo até hoje”, adverte. “Quero ser visto como uma empresa que busca a saúde, alegria e socialização de seus clientes, não apenas como uma empresa que deu certo e que gera lucro. Essa é a grande relação que eu faço entre o sucesso de uma empresa. Muitos planejam seus negócios para o máximo de rentabilidade. Eu, particularmente, viso ir trabalhar todos os dias satisfeito, feliz, sabendo que vou estar em um ambiente aconchegante e recheado de pessoas com boas energias”, coloca.

“No quesito academia, as pessoas querem comodidade. É por isso que abrimos ao meio dia e ficamos depois das 22h. Chegará uma hora que as academias vão, obrigatoriamente, funcionar 24h. Hoje eu fico orgulhoso, pois alguns alunos tem apenas o horário do almoço para malhar e assim o fazem. Recebo eles aqui, a gente malha junto depois buscamos uma alimentação saudável. Assim as pessoas vão fazendo na correria do dia-a-dia. Muitos tem mais de um emprego e cada vez menos tempo”, indica. “Enquanto tivermos pessoas sedentárias, sempre teremos novos alunos. Não precisa que nenhum centro dispute clientes. A gente precisa é unir todos para o combate desse mal moderno”, pontua.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas