Canal Içara

Canal Içara

12 de agosto de 2020 - 04:19
Economia »
Enfim, os números oficiais sobre a perda de empregos
03/06/2020 às 07:25 | Andréia Limas
Deize Felisberto
Há duas semanas, tratamos na coluna sobre a falta de dados oficiais sobre a perda de empregos e a dificuldade em avaliar os impactos causados no mercado de trabalho pela quarentena imposta em Santa Catarina, devido à pandemia de coronavírus. Enfim, na semana passada, o Ministério da Economia divulgou os números do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referentes a contratações e desligamentos ocorridos entre janeiro e abril em todo o país.

Sobretudo nos dois últimos meses, houve mais demissões que contratações, resultando em um saldo negativo no acumulado do ano, como já era esperado. No entanto, os índices mostraram que a crise não foi tão profunda como se imaginava. É claro que o fechamento de postos de trabalho nunca é uma boa notícia. Mas, diante do cenário, as perspectivas apontavam para um número muito maior de desligamentos.

Em crescimento

Segundo dados do Caged, a Região Carbonífera vinha conseguindo manter positivo o saldo entre admissões e desligamentos. Em 2019, dos 12 municípios que compõem a região, dez registraram mais contratações que demissões, fechando o ano com 5.337 novos empregos formais criados. Maior município da região, Criciúma liderou o ranking, com 1.879 vagas abertas. A tendência se manteve no início desde ano, conforme o Novo Caged. Em janeiro, houve saldo positivo de 1.128 empregos gerados na região e, em fevereiro, de 1.406. Já com a pandemia e a restrição às atividades na segunda quinzena do mês, março também fechou com 168 contratações a mais que desligamentos.

Pior desempenho em abril

Com as restrições ainda em vigor, a região teve o pior desempenho em abril, quando houve a perda de 3.520 postos de trabalho, resultando em saldo negativo de 818 no acumulado do ano. A região terminou o mês com um estoque de 129.708 empregos com carteira assinada, uma redução inferior a 0,63% em relação ao volume que mantinha no início do ano (130.526). Esse percentual no Estado foi superior a 1,50%, passando de 2.079.445 no começo de janeiro para 2.048.153 no fim de abril, com o fechamento de 31.292 postos de trabalho.

No país

De janeiro a abril de 2020, houve 4.999.981 admissões e 5.763.213 demissões no país, com resultado de -763.232 empregos formais. O Brasil iniciou o ano com 38.809.623 empregados celetistas, número que caiu para 38.046.391 no fim de abril, representando uma redução de quase 1,97%.

Saldo positivo

Apesar das restrições às atividades econômicas, seis municípios da Região Carbonífera conseguiram manter saldo positivo no acumulado do ano, na comparação entre admissões e desligamentos: Forquilhinha (105), Urussanga (99), Nova Veneza (71), Lauro Müller (44), Morro da Fumaça (35) e Balneário Rincão (29). Por outro lado, perderam postos de trabalho as cidades de Treviso (-17), Cocal do Sul (-83), Siderópolis (-89), Orleans (-165), Içara (-200) e Criciúma (-647).

Maio

De acordo com o calendário estabelecido pelo Ministério da Economia, a próxima divulgação do Novo Caged ocorrerá no dia 29 de junho, com dados referentes a maio, quando saberemos se o patamar de queda no número de empregos se manterá. Para os meses seguintes, tudo dependerá da retomada das atividades econômicas e da recuperação da economia. Vale lembrar que, por enquanto, ainda estão em vigor medidas como a redução de jornada/redução de salários e a suspensão de contratos de trabalho, ações que ajudaram a segurar o desemprego, mas têm data de validade.

Comércio

Segundo setor que mais perdeu vagas no acumulado do ano em Içara, com 73 postos a menos, reflexo de mais de um mês de portas fechadas, o comércio tenta se recuperar como pode. Depois da leve reação no Dia das Mães, a aposta agora é no Dia dos Namorados, com uma nova promoção deflagrada pelas lojas associadas à Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Neste ano, serão sorteadas seis cestas de café da manhã entre os clientes que adquirirem produtos e preencherem os cupons para concorrer. O sorteio acontecerá às 15 horas do dia 17 de junho.

Frio

Com as baixas temperaturas dos últimos dias, a expectativa dos comerciantes é para a elevação na venda de artigos para o frio, a exemplo de roupas, calçados e acessórios, junto com outros produtos tradicionais para a data, como chocolates, flores e joias. Para incentivar a movimentação, o comércio de Içara terá o Sábado Total neste fim de semana, com as lojas associadas à CDL abertas até às 17 horas, e atenderá em horário especial novamente no dia 11, véspera da comemoração e feriado de Corpus Christi, até às 18 horas.

Assembleia virtual

Os comerciantes de Içara, Morro da Fumaça e Balneário Rincão terão assembleia geral nesta quinta-feira, dia 4, a partir das 17h30. Neste ano, as deliberações patronais sobre a convenção coletiva de trabalho iniciarão por meio eletrônico. O uso do ambiente virtual adotado pelo Sindilojas permitirá avançar nas relações trabalhistas em paralelo ao seguimento das orientações de prevenção e controle da Covid-19. A assembleia definirá a pauta dos empreendedores, avaliará as propostas dos comerciários, elegerá uma comissão para a mediação das negociações, também terá a deliberação sobre a prorrogação da convenção coletiva, além da aprovação de taxas e contribuições ao setor.
Andréia Medeiros Limas é jornalista, com experiência editorial nos jornais da Região Carbonífera, e assessoria de imprensa.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias