Canal Içara

Canal Içara

26 de agosto de 2019 - 00:19
Economia »
Entenda como iniciou a quebradeira
25/10/2008 às 13:07 | Lucas Lemos
A crise financeira que afeta todo o planeta é o tema dos principais sites, jornais e emissoras do Brasil. Mas, os motivos que levaram a desencadear a recessão mundial ficam escondidos na maioria das matérias. Para esclarecer o que pode acontecer no bolso dos içarenses, o Canal Içara inicia neste sábado, dia 25, uma série de reportagens sobre o assunto. Confira:

Em 2001, os Estados Unidos presenciaram uma seqüência de corte nos juros realizados pelo Federal Reserve, o banco central americano. Com isso, o aquecimento na economia foi ampliado. Um dos estímulos para o crescimento foi a utilização de financiamentos. A expectativa dos norte-americanos era comprar imóveis a juros baixos e esperar a valorização.

Em 2005, as boas perspectivas de lucro tornaram atrativos os empréstimos. Mas, também fizeram crescer as dívidas dos norte-americanos, principalmente da classe média e baixa. Para quitar outros débitos - ou até mesmo para enrolar o pagamento dos imóveis - eles procuraram mais dinheiro com juro baixo. Essas negociações eram feitas no com títulos "subprime", que possibilitam o repasse da transação para outras instituições. Neste momento, o calote estava iniciado.

Os bancos que decidiram apostar num possível lucro do "subprime" compraram os títulos das instituições que haviam realizado o empréstimo inicial. A dívida então havia passado de pequenas financiadoras para os grandes bancos.

Sem que a população pagasse os débitos, os bancos não passaram o dinheiro para as empresas que originaram os títulos. E, assim as financiadoras recuaram. Uma instituição ficou sem dinheiro para pagar a outra. A dívida que era dos americanos, passou a ser também de grandes grupos de todo o planeta.

No topo dessa sistemática, em 2006, os imóveis perderam valor. E, os juros também cresceram. Isso dificultou ainda mais o pagamento dos empréstimos. Impossibilitados de fazer compras, os americanas desaceleraram a principal economia do planeta.

Com o consumo menor, a produção de bens ficou encalhada, funcionários foram demitidos e o crescimento econômico se tornou modesto ou nulo.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas