Canal Içara

Canal Içara

18 de agosto de 2019 - 08:31
Economia »
Festa de São Donato movimenta mais de R$ 70 mil
10/08/2007 às 15:24 | Lucas Lemos | jornalagoraonline.com.br
A expectativa de publico foi superada. Foram cerca de 50 mil pessoas, 10 mil a mais do que a Comissão para Assuntos Econômicos Paroquiais (Caep) esperava na 57ª Festa de São Donato. O montante que este público movimentou, foi superior a R$ 70 mil.

Conforme um dos organizadores, José Renato Brígido, “entre os principais atrativos, esteve a 8ª Feira da Indústria e do Comércio. Com ela, conseguimos abrir novas portas para as lojas e empresas da cidade”. Brígido destaca que 70% dos expositores já confirmaram a presença no próximo ano. Foram 30 expositores, de 12 setores diferentes da economia local. Para ele, os negócios proporcionados na feira, são 50% maiores que os fechados no último ano.

Para o gerente do parque Estrela do Sul, Edson Nascimento, conhecido como Galo, o movimento poderia ter sido ainda melhor caso a chuva não estivesse presente durante a festividade. “Em dias normais, por exemplo, o carrinho de choque rende até 200 ingressos por hora, cerca de R$ 4 mil por dia”, explica ele. Conforme Galo, a energia utilizada para abastecer todo o parque deverá custar cerca de R$ 200.

O movimento, segundo os próprios vendedores de produtos alimentícios, se manteve inalterado em relação ao último ano. Questionados sobre o lucro que acreditam ter obtido, preferiram ficar em silêncio. Porém, eles afirmam que mesmo sem um aumento nas vendas, no próximo ano estarão de volta, pois o lucro continua sendo bom. Já nos restaurantes oficiais da festa, a quantidade de refeições não foi a esperada. Antes do inicio da festa, calculava-se cerca de 4 mil refeições servidas. No final da tarde de terça-feira, dia 7, o número não bateu com o esperado. Conforme Brígido, foram 3 mil refeições consumidas. Ele destaca que, no domingo, dia 5, houve problemas no Restaurante 2, e então, ele não foi aberto. “Ainda vamos analisar as causas dos problemas. Não sabemos se a culpa foi da diretoria da Caep, ou não”, revela ele, sem querer dar mais detalhes.

Sobre os camelôs, estes acreditam também na estagnação do movimento. Entre materiais de artesanato, brinquedos e bijouterias, mais uma vez DVDs, CDs e óculos falsificados estiveram presentes na festa.

Nos dois estacionamentos da festa, cada espaço rendeu cerca de R$ 1 mil. De inicio, os estacionamentos ficariam sob os cuidados de terceiros, e caso a Caep fosse ampliar a feira, um deles, localizado no pátio esportivo da Escola Salete Scotti, não seria utilizado para o estacionamento. Como a feira não foi ampliada, o espaço foi requerido pela Comissão Organizadora, o que acabou gerando um conflito entre a Caep e as pessoas envolvidas na terceirização do serviço.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas