Canal Içara

Canal Içara

13 de junho de 2021 - 10:24
Economia »
Governo do Estado libera cadastro ao auxílio emergencial SC Mais Renda
10/06/2021 às 10:52 | Redação | com a colaboração do Governo de SC
O Governo de Santa Catarina inicia o cadastramento de profissionais que perderam o vínculo formal de emprego durante a pandemia para receber o auxílio emergencial a partir desta quinta-feira, dia 10. O projeto irá beneficiar trabalhadores dos setores de alimentação, hospedagem, eventos, artes cênicas, turismo e transporte público, além de pessoas em situação de vulnerabilidade social. A expectativa é que 67 mil famílias sejam beneficiadas no estado.

“O SC Mais Renda é o auxílio emergencial do Governo do Estado que vai trazer mais dignidade aos catarinenses que perderam renda durante a pandemia. Queremos agilizar o apoio financeiro às famílias e atender aqueles que mais precisam neste momento”, afirma o governador Carlos Moisés (PSL). O benefício, no valor de R$ 900, será pago em três parcelas mensais de R$ 300. Trata-se de um aporte de R$ 60 milhões.

Como proceder?

Profissionais que atuavam nos setores contemplados devem entrar no site www.sc.gov.br/scmaisrenda e, cumprindo os requisitos exigidos, preencher o formulário on-line, solicitar o benefício e aguardar a análise.

As famílias que estão registradas no Cadastro Único (CadÚnico) não necessitam fazer novo cadastro, pois os beneficiários aptos já foram selecionados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS) por meio do cruzamento de informações. Dúvidas poderão ser sanadas através do e-mail scmaisrenda@sc.gov.br ou do telefone 0800-644-8500.

Após a aprovação do cadastro junto à secretaria, serão distribuídos cartões magnéticos aos beneficiários. Com ele, será possível comprar em supermercados, mercearias, padarias, quitandas, açougues, farmácias, restaurantes, papelarias, livrarias e até em postos de combustíveis. Não há possibilidade de sacar o valor. O pagamento da primeira parcela está previsto para o fim de julho.

Famílias beneficiadas

Podem ser contempladas famílias registradas no Cadastro Único (CadÚnico) e do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que não receberam nenhum auxílio do Governo Federal, além de pessoas desempregadas nos setores ligados à alimentação, alojamento, promoções, eventos e turismo. Além desses grupos, o Governo do Estado incluiu no pacote pessoas que trabalhavam no transporte coletivo e que perderam seus empregos.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias