Canal Içara

Canal Içara

22 de outubro de 2019 - 20:29
Economia »
NF-e para mais nove segmentos
03/12/2008 às 19:04 | www.sef.sc.gov.br
Nove segmentos catarinenses passaram a ser obrigados a emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) a partir de dezembro. Em vez de utilizar o papel, as empresas usarão um software para produzir o documento fiscal. A intenção é impedir a sonegação de impostos, principalmente de grandes empresas.

Acesse:
» Mudanças no ICMS forçam aumentos
» Baixar software para a NF-e

Os seguimentos englobados neste mês são veículos automotivos, cimento, medicamentos alopáticos, frigoríficos, bebidas alcoólicas, refrigerantes, produtos de aço, de ferro e agentes fornecedores de energia elétrica.

A obrigatoriedade da NF-e teve início, em abril, com dois setores. No próximo ano, deverá tornar o processo de emissão do documento mais ágil para outros 80 ramos de atividade. Conforme Almir Gorges, diretor de administração tributária da Secretaria da Fazenda de SC, a inclusão de outros setores deverá ser rápida. “A tendência é que em 2010, a utilização do software seja obrigatório para todos os setores”, relata.


COMO FUNCIONA A EMISSÃO DE NOTAS FISCAIS?

A empresa emissora de NF-e gerará um arquivo eletrônico contendo as informações fiscais da operação comercial, o qual deverá ser assinado digitalmente. Este arquivo será transmitido para a Secretaria da Fazenda, que fará uma pré-validação e devolverá um protocolo de recebimento digital.

A NF-e também será transmitida para a Receita Federal e, no caso de operação interestadual, para a Secretaria de Fazenda de destino da operação. Para acompanhar o trânsito da mercadoria será impressa uma representação da Nota Fiscal Eletrônica, chamada de Danfe (Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica).
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas