Canal Içara

Canal Içara

17 de fevereiro de 2019 - 13:26
Economia »
PIB e PIB per capita: a situação de Içara
06/02/2007 às 12:05 | Paulo Medalha
Recentemente, a Secretaria de Estado do Planejamento de Santa Catarina divulgou os resultados do Produto Interno Bruto (PIB)¹ dos Municípios Catarinenses, relativos ao ano de 2004.

O projeto do PIB dos municípios foi coordenado pelo IBGE e consiste em um processo descendente das contas dos setores agropecuário, industrial, extrativo mineral, industrial de transformação, de construção civil, de serviços industriais de utilidade pública, comercial, de transporte, de serviços de alojamento e alimentação, de comunicação, de serviço financeiro, da administração publica, de aluguel e serviços prestados as empresas, de educação e saúde, de outros serviços e serviços domésticos.

O PIB per capita² de Santa Catarina foi estimado em 12.159,00, 25% acima da media nacional, obtendo SC o 5º maior desempenho entre os estados.

A posição relativa de SC no ranking nacional é a 7ª, com 4% de participação.

Analisando a situação do PIB¹ e do PIB per capita² de Içara (R$ 8.812,95) em relação aos demais municípios da AMREC, chega-se à constatação que nosso município, apesar de possuidor do segundo maior PIB dentre os municípios da Região Carbonífera, despenca para o penúltimo lugar quando se trata do PIB per capita, ficando à frente tão-somente de Lauro Muller, cujo PIB per capita é de R$ 7.461,51.

O PIB per capita da AMREC é de R$ 11.194,48, o que coloca a região em 15º lugar no estado. PIB per capita resulta da divisão do Produto Interno Bruto (PIB) de uma determinada região, pelo seu contingente populacional.

Comparativamente ao PIB per capita do Estado de Santa Catarina (R$ 12.159,00), a defasagem de Içara é ainda maior. O Brasil, por sua vez, ostenta um PIB per capita da ordem de R$ 9.729,00, valor também acima do nosso.

Quanto à topologia³, Içara está classificada como “MAIOR INDÚSTRIA”, ou seja, a participação do setor industrial na formação do PIB municipal é maior que a dos demais segmentos da economia avaliados, enquadrando-se entre um mínimo de 40% (inclusive) e um máximo de 70% (exclusive) na composição do PIB.

Na AMREC, à exceção dos municípios de Nova Veneza e Morro da Fumaça, classificados como “PREDOMINÂNCIA INDÚSTRIA”, os demais municípios estão classificados tal e qual Içara, ou seja, “MAIOR INDÚSTRIA”.

O município de Nova Veneza apresenta o maior PIB per capita da região carbonífera, alcançando os invejáveis R$ 25.511,72, seguido por Treviso (R$ 18.744,27), Forquilhinha (R$ 17.067,91), Cocal do Sul (R$ 16.184,17), Morro da Fumaça (R$ 14.907.87), Urussanga (R$ 13.135,49), Orleans (R$ 12.559,07), Siderópolis (R$ 10.334,90), Criciúma (R$ 9.395.09), Içara (R$ 8.812,95) e Lauro Muller (R$ 7.461,51).

Para nosso consolo, PIB per capita alto não significa necessariamente que a população seja rica, mormente num país com uma das piores distribuições de renda do mundo, onde é comum que alguns poucos fiquem com a maior fatia das riquezas produzidas. Um exemplo desse disparate é a cidade de Triunfo, no Rio Grande do Sul, que detém um das maiores rendas per capita do país devido ao pólo petroquímico instalado em seu território, no entanto, sua população é paupérrima.

Por outro lado, apesar da vice-lanterna na AMREC, Içara vê seu PIB per capita se aproximar do PIB per capita de Criciúma, uma vez que enquanto Criciúma passou de R$ 7.887.38 em 2002 para R$ 8.412.82 em 2003, e finalmente para R$ 9.395,09 em 2004, Içara teve um crescimento um pouco maior, passando de R$ 6.460,42 em 2002 para R$ 7.658,60 em 2003, alcançando R$ 8.812,95 em 2004. Em outras palavras, Criciúma teve no período um acréscimo de R$ 1.507,71, enquanto que Içara acrescentou mais R$ 2.352,53 ao seu PIB per capita.


ENTENDA:

1 - PIB é a soma das riquezas produzidas em uma determinada região.

2 - PIB per capita é o resultado da divisão do PIB de uma região pelo número de seus habitantes.

3 - TOPOLOGIA DOS MUNICÍPIOS CATARINENSES - Sempre que a participação relativa de um dos setores (agropecuária, indústria, serviços) for igual 70% ou superior, o município é considerado como “PREDOMINÂNCIA” naquele setor. Ex: se a participação da indústria na formação do PIB for de 70% ou mais que isto, o município será classificado como “PREDOMINÂNCIA INDÚSTRIA”.

Se a participação relativa de uma destas atividades situar-se entre 40% (inclusive) e 70% (exclusive), o município será classificado como “MAIOR” naquele setor. Ex. se a participação da indústria na formação do PIB estiver entre 40% (inclusive) e 70% (exclusive), o município será classificado como “MAIOR INDÚSTRIA”.


Fonte:
Secretaria de Estado do Planejamento de Santa Catarina
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas