Canal Içara

Canal Içara

28 de outubro de 2020 - 21:08
Economia »
Produção agrícola despenca em Içara
13/04/2007 às 09:19 | Lucas Lemos | jornalagoraonline.com.br
Diferente do que aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o aumento de 11,8% na produção agrícola deste ano, Içara registra um decréscimo na plantação e colheita das principais culturas plantadas no município, entre elas arroz, feijão, milho e fumo.

De acordo com o secretário da agricultura de Içara João Batista Rodrigues, a pior das safras foi a de feijão, onde este ano foram plantados 30% a menos que em 2006, e com as fortes chuvas que caíram quando o feijão ainda estava em desenvolvimento, foram perdidos cerca de 30% da produção, resultando em uma queda de até 50% do que foi colhido em 2006, cerca de 7,2 mil toneladas.
Com o arroz a perda foi menor, cerca de 10%, o que representa mais de 22 toneladas a menos do que no último ano. A quantidade de hectares plantados se manteve, porém a queda na quantidade de arroz colhido se deu devido, também, as chuvas de abril, que ultrapassaram o nível de precipitações esperado para o mês todo. “Só não registramos uma perda maior, pois alguns agricultores já haviam realizado a colheita”, complementa Rodrigues.

Somente o milho manteve a mesma safra que no último ano, 7,2 mil toneladas, sem perda de produção. Cada saca de 60 kg deste produto pode ser vendida em torno de R$ 20,00, o que gera um custo/beneficio melhor que nas produções de feijão, arroz e fumo.

O fumo, com plantio iniciado em agosto, não teve uma boa saída no último ano. Conforme Rodrigues, a qualidade do fumo não foi boa, o que resultou em uma queda no preço da venda. Outro fator que diminuiu a compra do produto é a queda na fabricação de cigarros, influenciada pela falta de propagandas na mídia e pelas campanhas de combate ao câncer. “Ainda há nas estufas uma grande parte do que foi produzido na última safra”, complementa o secretário.

Com todos os problemas na agricultura de Içara, o município deixou de movimentar com o arroz, feijão e milho, mais de R$ 2 milhões, caindo de R$ 11,8 milhões em 2006 para R$ 8,9 milhões em 2007.

Para balancear a economia, novas atividades começaram a ser desenvolvidas no município, entre elas a agroindústria de ovos, a produção de lacticínios, e devem ser criadas no município mais três empresas envolvidas na apicultura.


APICULTURA PODERÁ BALANCEAR ECONOMIA NO MUNICÍPIO

Se for confirmada a criação de três novas empresas de apicultura, deverá voltar a circular em Içara, parte do dinheiro perdido com a agricultura, além da cidade poder movimentar a economia através da Festa do Mel e de feiras. “Já estamos pensando na realização de uma feira com produtos derivados do mel, assim como fizemos na última semana da quaresma a feira do peixe”, destaca Rodrigues.

O mel brasileiro atualmente está proibido de entrar nos países europeus. Para que o mel içarense possa ser comercializado com os europeus é necessário que testes realizados em laboratórios brasileiros credenciados pela União Européia indiquem o padrão desejado ao produto pelos compradores. O produto foi proibido de ser vendido à Europa porque as indústrias de mel brasileiras não faziam o controle necessário, através de laboratórios especializados.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias