Canal Içara

Canal Içara

17 de fevereiro de 2019 - 13:13
Economia »
Uma oportunidade em cada momento
04/02/2007 às 19:35 | João Paulo De Luca Jr. | jornalagoraonline.com.br
Q uem circula pelas ruas de Içara depara-se com o aparecimento de diversas novas empresas. Muitas delas são administradas por jovens, cuja principal característica é o empreendedorismo, ou seja, deixar de ser um funcionário assalariado para iniciar uma nova empresa e ser seu próprio patrão.

O site do Sebrae – www.sebrae.com.br – traz uma série de dicas e informações sobre como iniciar a empresa, levantar os recursos necessários e a importância do capital de giro. Além disso, explica com detalhes aspectos do cotidiano das empresas iniciantes e como lidar com a documentação e as atividades burocráticas.

“O perfil do jovem empreendedor é o de quem quer fazer as coisas acontecerem. A maior dificuldade enfrentada por um jovem que se aventura na abertura de uma empresa é estruturar sua rede de relacionamentos. Este é justamente o objetivo da Associação Jovem Empreendedor”, explica o vice-presidente do conselho Estadual do Jovem Empreendedor de Santa Catarina (CEJESC) para a região Sul, Reginaldo Borges Fernandes, de 28 anos. É por esse motivo que ele deve iniciar já na próxima semana as tratativas para implementar um núcleo da Associação Jovem Empreendedor (AJE) junto à Associação Comercial e Industrial de Içara (ACII).


CASES

Içara está repleta de casos de jovens que iniciaram recentemente suas atividades empresariais, como os sócios Rodrigo da Rosa da Silva, 21, e Richard Dagostim da Rocha, 24, proprietários da Star Print, empresa da área de recarga de cartuchos que atua na cidade há seis meses. “Nossa maior dificuldade no início foi a concorrência com outras empresas no mercado há mais tempo. Mas aos poucos conseguimos nos destacar na área”, explica da Silva. A idéia de abrir a empresa surgiu porque eram comuns os elogios pelos trabalhos realizados enquanto faziam parte do quadro funcional de uma grande empresa da área de informática. “Já tínhamos o know-how necessário para iniciar a empresa. Mas essa é uma área na qual não podemos deixar de nos atualizar”, destaca.
Rodrigo é namorado de Talita Bitencourt Fernandes, 18, que, juntamente com sua amiga Carla Tasca, 19, fundou a Absoluta Acessórios sete meses atrás. O caso de Talita e Carla é diferenciado porque no início elas contaram com a ajuda da mãe da primeira, que já era proprietária de uma loja de brinquedos e ia frequentemente à São Paulo. “Não tivemos muitos problemas no início devido a essa facilidade. Ela conhecia muito bem o comércio paulistano e nos acompanhava sempre”, enfatiza. A jovem afirma ainda que nem pensaria em se arriscar na área se não possuísse alguém como a mãe para auxiliar, o que confirma a importância de uma rede de relacionamentos ampla. Com sete meses de mercado, Talita já pôde fazer uma avaliação das vendas como positiva. “Tivemos uma saída muito boa no Natal. Já conseguimos reaver os investimentos iniciais”, comemora.

A história de Samuel de Souza Valvassori e seus amigos (agora sócios) não é muito diferente das demais. Todos possuem 21 anos e decidiram sair da empresa de informática onde trabalhavam para fundar sua própria loja, a Network Informática, no mercado há apenas um mês. “O mercado é bastante competitivo. Estamos investindo na área de assistência técnica que é onde identificamos uma carência mais acentuada”, explica o jovem. Mas a maior dificuldade para ele não é a concorrência, mas “a burocracia e a lentidão dos órgãos estaduais. Isso desanima qualquer novo empreendedor. Um documento para a instalação da empresa levou dez dias para ir e voltar de Florianópolis”, desabafa. “Principalmente nesse período de recesso e férias em que iniciamos as atividades”, conclui.

Os interessados em obter outras informações podem acessar a biblioteca de documentos do Sebrae nacional, encontrado no site, ou acessar o site da AJE de Criciúma, pelo endereço www.ajecriciuma.com.br. Em ambos os sites encontra-se um grande número de informações e projetos, além de palestras e eventos de orientação. O telefone do Sebrae em Santa Catarina é 0800 48 33 00.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas