Canal Içara

Canal Içara

18 de agosto de 2019 - 10:20
Esportes » Copa do Mundo 2014
A camisa pesa, mas não existe mais bobo
01/07/2014 às 06:11 | Carlos Rauen*
Segunda-feira foi um dia muito bom para quem gosta de futebol. Dois jogos decididos no fim. E com muita emoção. Acho que vale muito usar o clichê: a camisa pesou. Dessa vez foi assim. França e Alemanha por vezes poderiam ter sofrido gols que mandariam os europeus para casa. Não apresentaram um bom futebol. Mas... a camisa pesou. E aí meu amigo, não tem Nigéria ou Argélia que aguentem.

No primeiro jogo, Paul Pogba foi decisivo. Jogou muito. Ele será, sem duvidas, um grande líder do futebol Francês em pouquíssimo tempo. E o goleiro Eneyama (que pegou tudo) falhou. E sabe como é a vida de goleiro. Uma falha, já era. Nesse jogo meu irmão estava. Lá em Brasília.

A Argélia foi valente, lutou com as armas que tinha para levar o jogo para as prorrogações. Mas não adiantou. A Alemanha provou porque é favorita e venceu o jogo. Destaque ao líbero Neuer. Sim, o goleiro da Alemanha jogou de zagueiro. Em vários lances ele se adiantava para dividir a bola com os atacantes argelinos. Sem duvidas Neuer é o melhor goleiro do mundo.

Mas no dia de hoje outra frase marcante pode ser muito usada: “Não existe mais bobo no futebol”. As duas seleções africanas tiveram chances para vencer o jogo. Não fizeram, mas aceitaram suas limitações e jogaram bem. Era impossível imaginar que França e Alemanha voltariam para casa hoje. Mas passaram sufoco. Isso prova que realmente, não existe mais bobo no futebol. Nesta terça espero que a Suíça dificulte ao máximo para a Argentina. Quanto mais cedo nossos hermanos voltarem para casa, melhor.
*Carlos Rauen é acadêmico de Jornalismo, repórter da TV Litoral Sul e um latente apaixonado por futebol. Nesta Copa do Mundo acompanha dois jogos e narra todas as percepções do Mundial no "Diário da Minha Copa".
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas