Canal Içara

Canal Içara

19 de junho de 2019 - 01:55
Política » Operação Moralidade
Instrução da Moralidade questiona medições
27/11/2014 às 15:25 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
O terceiro dia de oitivas da Operação Moralidade iniciou com a explanação do jornalista Vilmar Santos Nietto principalmente sobre a publicidade nos veículos de comunicação intermediada pela agência contratada pelo Município. Já o encerramento ocorreu com Osmarina Duarte. Ela era proprietária do imóvel adquirido pelo dono da agência de publicidade, por vez, réu no processo pela suspeita de uso de recursos desviados da Prefeitura de Içara. As audiências no Fórum de Içara iniciaram no último dia 25 e se estenderão ainda até 5 de dezembro.

Aos ex-subprefeitos Jairo Celoy Custódio e José Eloir do Nascimento os questionamentos foram direcionados a obras. “Algumas situações tinham subcontratação de mão de obra. Mas houve processo licitatório e havia também fiscalização”, aponta Zé Eloir sobre o prazo que exerceu o cargo até 2010. As obras, medições e fiscalizações também foram a base do interrogatório do arquiteto da Prefeitura Ricardo Lino da Silva. E segundo ele, os recursos federais por meio da Caixa Econômica passam também pelo acompanhamento de técnicos do banco.

No caso do tesoureiro peemedebista Delaunei da Silva, o foco foi a explicação das contribuições partidárias. Já ao assessor de gabinete Diego dos Santos o interrogatório visou esclarecer a circulação de documentos e envelopes. Na relação chegou a constar também José dos Passos Oliveira, contudo, já falecido. “As audiências estão conforme as expectativas. Aguardamos o término da instrução para uma melhor avaliação do caso. Porém, o até aqui apurado coaduna com as teses de defesa e, no meu entender, culminarão com a absolvição do constituinte”, avalia o advogado Ronaldo Cassetari Rupp.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas