Canal Içara

Canal Içara

09 de agosto de 2020 - 03:22
Política »
Itamar promete seguir PP
06/11/2008 às 22:07 | Lucas Lemos
Itamar da Silva. Este é o nome do candidato a vereador, de 42 anos, mais votado em 2008. Ao todo, ele teve a preferência de 1773 eleitores. Em entrevista para o Canal Içara, ele comentou sobre a campanha e o partido, o PP.

Antes do período eleitoral, Itamar era chefe de gabinete do prefeito Heitor Valvassori. Mas, pela vontade dele, já estaria na Câmara de Vereadores há quatro anos. Nas eleições de 2004, foi impedido de concorrer a uma vaga no legislativo pois foi convidado a trabalhar para um outro candidato do bairro em que reside há 13 anos, o Jardim Elizabete. É nesta comunidade que Itamar vive com a esposa Andréia Januário, e os dois filhos: Lucas, de 8 anos, e Loy, de 3 anos.

“Desde guri, meu pai já militante no antigo Arena e PDS. Eu segui a linha dele. Quero, fazer alguma coisa pelo município. Faço política todos os dias”, relata ele.


Como você analisa a renovação na Câmara? Esta é uma forma de reprovar o trabalho dos atuais vereadores?
Itamar: Eu falo pela minha pessoa. Política tem que estar sempre na ativa. Eu trabalhei 11 anos, diariamente, sempre com uma linha de trabalho: sinceridade e humildade. Me apego muito a isso. Se eu quiser continuar a crescer no meu trabalho, tenho que continuar nessa linha.

Qual a previsão que você tinha de votos nas urnas?
Itamar: Acreditava em 1500 votos. Mas consegui 1773. Por isso, sou muito grato ao povo içarense. Vou fazer o possível e o impossível para não decepcioná-los, mesmo estando na oposição.

O seu contato na prefeitura lhe beneficiou nesta candidatura?
Itamar: A gente fez um bom trabalho. Mas, era o mínimo que eu deveria fazer sendo chefe de gabinete. Isto, de certa forma, ajudou. Não só eu, mas todos os empregados da prefeitura deveriam tratar bem os munícipes.

O seu nome estaria cotado para alguma secretaria caso o Heitor tivesse sido reeleito?
Itamar: Se o partido precisasse da minha pessoa, com certeza eu estaria a disposição do partido.

Em relação a mineração em Içara, você já se posicionou sobre o assunto?
Itamar: Eu sou de acordo da mina. Defendo muito a geração de emprego e o crescimento do município de Içara.

Quais os projetos que você planeja apresentar para o crescimento da cidade?
Itamar: Tenho alguns projetos na manga, mas estão todos em fase de amadurecimento. Até eu assumir, quero colocar em prática alguma coisa. Mesmo sendo da oposição, tenho a intenção de colocar no Jardim Elizabete uma creche para crianças de até 3 anos e um ginásio no Quintino Rizzieri. Além disso, quero reivindicar o seguimento da Rua Djalma Escaravaco até o Jaqueline. Mas, sou sabedor da dificuldade que eu vou ter. O meu papel de vereador eu vou fazer.

Na campanha, algumas críticas foram feitas em relação ao novo prédio da Escola Quintino Rizzieri. As falácias colocaram alguns alunos em pânico, sendo que alguns até mudaram de escola por causa disso. De certa forma, esta obra atrapalhou a candidatura do atual prefeito Heitor Valvassori?
Itamar: Acho que sim. Depois da Eleição, foi escutado mais algum problema da escola? Isto prova que era só politicagem. Cabe ao povo içarense, ver que na eleição é necessário pensar bem.

Cogita-se em um endividamento da prefeitura que gira em torno de milhões de reais. Para os próximos quatro anos, como fica Içara com essa situação?
Itamar: Isso cabe ao secretário de Finanças. Eu não assumi ainda. Depois de 1º de janeiro, vamos analisar isso.

Em relação ao Rincão, você é a favor da emancipação do balneário?
Itamar: Sim. Eu acho que não tem problema nenhum. Considero que há quatro meses em que a Prefeitura de Içara tem a preocupação muito grande com o Rincão (de dezembro a março). A partir do momento em que o balneário for município, sobrará dinheiro e máquinas para ser utilizado nos bairros. Eles tem o direito de andar com as próprias pernas. E nós temos que respeitar a vontade da maioria do povo.

Já foi realizada alguma reunião com os futuros vereadores do PP?
Itamar: Sim. Já tivemos três reuniões. E, se eu for perguntado se tenho vontade de ser presidente da Câmara, eu respondo que gostaria. Mas, sou uma pessoa de linha. O que for melhor para o meu partido, eu vou assinar em baixo.

Mas, o partido já está projetando alguém para a presidência da Câmara?
Itamar: Estamos conversando. Vamos analisar se é melhor que o presidente seja do nosso partido, ou do deles. Ainda estamos amadurecendo a idéia.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias