Canal Içara

Canal Içara

23 de agosto de 2019 - 07:04
Política » Escândalo das Cédulas
Juiz nega revogação de liminar
18/08/2011 às 19:47 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Uma nova tentativa de retorno ao presidente da Câmara Municipal de Içara, Darlan Carpes (PP), e da Cooperaliança, Pedro Deonízio Gabriel (PP), foi negada nesta quinta-feira, dia 18. A manutenção da medida cautelar foi determinada em primeira instância pelo juiz Sérgio Renato Domingos. Isto em ação penal desencadeada no escândalo das cédulas.

Conteúdo relacionado:
Especiais » Acompanhe mais notícias sobre o escândalo das cédulas


"A [decisão] inicial encontra-se formalmente perfeita, em consonância com o artigo 41 do Código de Processo Penal", manifestou o titular da segunda vara da Comarca de Içara. O trecho da lei mencionado por ele referencia que a “denúncia ou queixa conterá a exposição do fato criminoso, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado ou esclarecimentos pelos quais se possa identificá-lo, a classificação do crime e, quando necessário, o rol das testemunhas”.

Conforme o advogado de defesa, Ivo Carminatti, o pedido de revogação foi realizado junto com a apresentação de atas. Os documentos inseridos no processo tinham por objetivo caracterizar que não houve pressão dos acusados sobre os demais vereadores. Agora o recurso no Tribunal de Justiça, em Florianópolis, passará a ser então o próximo passo.

Na ação penal que envolve ainda os vereadores Acirton Costa (PMDB) e Itamar da Silva (PP), os crimes denunciados são de constrangimento ilegal, falsificação de documento público e/ou prevaricação e advocacia administrativa. Quanto a estes dois vereadores, contudo, foi interposta transação penal. Isto significa um acordo para que eles não sigam no processo desde que cumprido os termos determinados junto ao Ministério Público.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas