Canal Içara

Canal Içara

19 de junho de 2019 - 02:54
Política » Operação Moralidade
Notas emprestadas antecipavam recursos
27/09/2012 às 12:13 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Em dezembro de 2011 a Câmara Municipal de Içara aprovou R$ 20 mil para a Escola Estadual Salete Scotti dos Santos. O dinheiro seria utilizado na instalação de nova fiação elétrica para o funcionamento de condicionadores de ar. Todavia, o convênio acabou não oficializado pois não era de competência da Prefeitura tal investimento.

Ainda assim, recursos foram repassados. A transação ocorreu com notas alheias. A informação está no depoimento prestado ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas pela ex-secretária de Finanças Micélia das Silva Luiz. Dos R$ 20 mil prometidos, a escola recebeu pelo menos R$ 7 mil. O mesmo modo de operação aconteceu também na Liga Atlética Içarense. Cerca de R$ 2,5 mil foram entregues antes mesmo que o convênio fosse realizado com a LAI.

Conforme Micélia, diferentes empresas chegaram a ser usadas para esquentar a captação de recursos. Em alguns casos, os serviços contidos não eram nem mesmo realizados. "O Município efetuava o pagamento das notas, e os empresários devolviam a quantia aos membros da organização, descontando apenas o valor relativo ao tributo devido", consta no interrogatório do delegado Airton Ferreira.

O caso mais grave citado pela força-tarefa é a captação de recursos para pagamento de agiota de campanha. O empréstimo foi de R$ 300 mil, ou seja, acima dos R$ 127,4 mil informados à Justiça Eleitoral em 2008. A amortização dessa dívida começou já em 2009 com a realização de contrato superfaturado. No mesmo ano a soma ficou entre R$ 150 mil a R$ 200 mil. Micélia aponta que participavam do esquema tanto empresários quanto membros do Governo Municipal.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas