Canal Içara

Canal Içara

25 de agosto de 2019 - 10:34
Política »
“O vereador mente lá e cá”, diz Murialdo
21/07/2009 às 11:01 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
“Fui surpreendido no dia de ontem (dia 20) com as declarações do vereador Acirton Costa (PMDB), o fantasma da mina, afirmando que eu seria funcionário fantasma, ou na Unesc, ou na Prefeitura de Içara”, disse o presidente do PDT no município, Murialdo Canto Gastaldon, ao ter conhecimento das críticas feitas a ele na última sessão da Câmara Municipal. “O Vereador mente lá e cá. Trabalho no Comitê Gestor da Prefeitura de Içara, juntamente com o meu colega economista Jorge Fólis, e na Unesc, lecionando e coordenando o Curso de Economia”, declarou.

Conteúdo relacionado:
20/07/2009 » Câmara critica suposto "fantasma"


O impasse entre o ex-vereador Murialdo e os atuais legisladores estourou por causa de declarações na imprensa sobre a compra de 29 aparelhos de ar-condicionado. Os equipamentos - que serão utilizados nas novas instalações da Câmara - custaram R$ 2,3 mil por casa unidade. Porém, há modelos com a mesma potência e que são comercializados por até R$ 800. De acordo com Acirton, o preço é justificável, pois inclui a instalação e os tubos necessários. “Então o acessório está custando mais caro que o principal?”, questiona Murialdo.

Além dos equipamentos de refrigeração, a discussão também envolve a falta de empresas de Içara na carta-convite e o aluguel simultâneo de dois prédios. As divisórias das futuras instalações, por exemplo, é uma empresa de Blumenau que está fazendo. O serviço orçado em R$ 79 mil chegou próximo do valor máximo para não precisar ser feita concorrência pública (o teto da carta-convite é de R$ 80 mil).

“Por que comprar em Blumenau ou em Criciúma o que existe no comércio de Içara? Por que gastar noutras cidades dinheiro público pago pelas pessoas e empresas de Içara?”, manifesta Murialdo. “E ainda tem o aluguel. A Câmara funciona num prédio, mas paga aluguel de dois. E também há os 12 novos assessores contratados nesse ano”, completa.

A sugestão do ex-vereador é que se crie o “Nossa Içara”. O movimento seria responsável pela moralização das instituições públicas e da democracia, como já ocorre em São Paulo. Na cidade mais populosa do Brasil, o grupo apartidário e inter-religioso é composto por 550 entidades.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas