Canal Içara

Canal Içara

25 de outubro de 2021 - 03:41
Política »
Presidente em exercício do MDB se manifesta sobre processo contra vereadores
02/02/2021 às 12:42 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
No Movimento Democrático Brasileiro, a ação de impugnação de mandato eletivo contra os vereadores da sigla em Içara é analisada atualmente como uma tentativa de domínio da composição legislativa. Um processo eleitoral busca a invalidação dos votos recebidos pela bancada e consequentemente a extinção do MDB na Câmara Municipal, atualmente, com cinco cadeiras. “Não estão respeitando o processo democrático. É perseguição”, rebate o presidente em exercício do MDB, Gentil Dory Da Luz.

A ação ajuizada pelo suplente Rodrigo Gonçalves (PP) contra o MDB levanta dúvida sobre o preenchimento da participação feminina no pleito proporcional com o uso de nomes apenas de forma protocolar. “Vamos fazer a defesa e demonstrar que está tudo correto. Todos os candidatos fizeram campanhas, alguns conseguiram êxito e outros não. Mas, o partido agiu de forma correta”, contrapõe Gentil.

“O PP foi desinteligente. Ganhou a eleição e deveria focar na cidade contando com o apoio da bancada do MDB na Câmara no que for melhor para o Município. Administramos por 12 anos e transformamos a cidade em termo de economia, de desenvolvimento e qualidade de vida com pavimentação em 80% das vias e ainda a criação de uma nova estrutura, por exemplo, em assistência social”, avalia.

“O processo corre em segredo de justiça e, por essa razão, estamos impedidos de dar qualquer tipo de declaração sobre o caso. A defesa já está sendo providenciada”, indica, por vez, a vereadora líder da bancada do MDB, Carla Vieira Souza. Junto com ela também foram eleitos Geraldo Baldissera, Edson Freitas, Laudo Calegari e Pedro Mazzuchetti, mas a ação envolve todo o partido, pois o efeito pretendido pela acusação se estende também aos suplentes.
+ Política
Participe também com seus comentários

últimas notícias