Canal Içara

Canal Içara

10 de dezembro de 2018 - 15:31
Segurança »
Assassino confesso vai à júri após três anos
06/12/2016 às 13:00 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
O homicídio de Nilson Becker Dresch será julgado pelo Tribunal do Júri nesta próxima terça-feira, dia 13. Ele foi assassinado com um tiro de pistola 9mm no crânio entre a noite do dia 12 e a madrugada do dia 13 de fevereiro de 2013 no bairro Tereza Cristina, em Içara. O corpo ainda foi colocado no porta-malas de um Golf furtado na região de Araranguá, mas guardado na casa da própria vítima, e levado até a Rodovia Jorge Fortulino, na região dos lagos rinconenses. O automóvel também chegou a ser incendiado, todavia, a ocultação do cadáver não se concretizou em consequência do veículo não ter sido atingido por completo.

Conforme apontado pelo Ministério Público, o crime foi motivado pelo ciúmes do autor diante de supostas investidas à companheira pela vítima. Além disso, o ato também pode ter sido impulsionado pela atividade de tráfico na casa alugada do pai do réu, por vez, condenado pelo mesmo crime. Após abandonar o Golf e o cadáver, o assassino obteve ajuda para retornar até a casa do pai, onde pegou um Saveiro roubado em Criciúma, entretanto, acabou detido ao tentar comprar munição em Capivari de Baixo.

Além do homicídio por motivo fútil, ele é acusado do furto qualificado do celular já oriundo de crime. Ele já foi condenado neste ano a 42 anos por um triplo homicídio na mesma noite no bairro Demboski. Segundo as investigações feitas pela Polícia Civil, os assassinatos em Criciúma ocorreram devido ao furto de drogas. Na instrução processual, ele apontou ainda que estava drogado há sete dias consecutivos e que esperava ser morto. A mesma arma já havia sido utilizada numa execução no início de fevereiro, neste caso, com os testículos arrancados por uma das vítimas do posterior triplo homicídio a mando do adolescente dono da pistola.
+ Segurança
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas