Canal Içara

Canal Içara

19 de agosto de 2019 - 22:33
Segurança » Operação Moralidade
Contratos e repasses norteiam novas oitivas
12/08/2015 às 18:30 | Lucas Lemos - lucas.lemos@canalicara.com
Lucas Lemos [Canal Içara]
Alguns dos assuntos já citados anteriormente voltaram a ser colocados como tema das oitivas da Operação Moralidade nesta quarta-feira, dia 12. É caso do fornecimento de materiais para a Secretaria Municipal de Saúde, além das contribuições partidárias apontadas pela defesa como uma das justificativas para a circulação do dinheiro no PMDB. A cobrança anteriormente feita com o desconto em folha, recentemente passou para boleto e, devido ao descontentamento com a tarifa bancária, agora é realizada pessoalmente.

As testemunhas detalharam também como ocorrem os editais e convênios para obras, principalmente, viabilizadas com recursos da Caixa Econômica Federal. Neste caso, a manifestação norteada pela defesa foi de que, com a combinação de preços entre empresas, o Município deixa de economizar. Todavia não tem gastos maiores do que a base já inserida na concorrência. Foi indicado ainda que é inviável o superfaturamento na fase de licitação, pois o processo segue valores definidos em outro setor, o de engenharia.

Os depoimentos serviram ainda para retratar a conduta social e profissional de alguns dos 25 réus, a prestação de serviços de sonorização, iluminação e telão para eventos do Município, por exemplo, a IçaraFest. Também relataram sobre a contratação de publicidade, elaboração das campanhas e formas de pagamento praticadas pelo mercado. Foram ouvidas ao todo 11 pessoas nesta tarde. Os advogados de defesa desistiram de outras sete. Além disso, três testemunhos previstos para este mesmo dia ficarão para uma nova data.
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas