Canal Içara

Canal Içara

29 de novembro de 2020 - 07:51
Cotidiano »
Júlia Helena: saiba mais sobre exercício físico e hipertensão
31/07/2020 às 11:26 | Júlia Helena Lima
Primeiro, você sabe o que é hipertensão? É a doença que possui uma pressão arterial cronicamente aumentada (traduzindo: agudo é algo rápido, que não “dura” muito tempo. Crônico é quando é uma condição persistente). Isso leva a lesões crônicas de órgãos e risco aumentado de eventos cardiovasculares e cerebrovasculares. Ou seja: infartos e AVC.

Trata-se de uma patologia extremamente prevalente, que acomete mais de 1 bilhão de pessoas no mundo todo. E faz tanto, tanto, tanto mal... que se as pessoas soubessem, não iriam querer ter NUNCA essa doença!

Ela costuma ser assintomática (ou seja, não apresenta nenhum sintoma, o famoso “não sinto nada”). Seu diagnóstico é estabelecido através de medidas rotineiras da pressão arterial. Frequentemente, pacientes que nunca tiveram diagnóstico de hipertensão arterial estabelecem o diagnóstico a partir de uma urgência ou emergência hipertensiva.

Os fatores de risco são vários, mas os principais são:
* Obesidade (IMC > 30 mg/m2);
* Aumento da circunferência abdominal (homens > 94 cm, mulheres > 80 cm);
* Sedentarismo;
* Tabagismo;
* Alcoolismo;
* Dislipidemia;
* Intolerância à glicose ou diabetes;
* Doença arterial periférica (doença arterial coronariana, doença carotídea ou doença cerebrovascular);
* História familiar;
* Dieta rica em sódio (> 3000 mg/dia);
* Hipovitaminose D;
* Transtornos de personalidade e depressão.
* Idade > 60 anos

Vários estudos qualificados já determinaram que a prática de exercícios físicos REGULARES impacta positivamente os níveis de pressão arterial em indivíduos hipertensos. As reduções ocorrem sobre as duas pressões: a sistólica e diastólica. (sístole é a contração do coração e a diástole é o relaxamento). Esse efeito se inicia logo após a sessão de treinamento, e dura em média 4 a 10 horas, podendo se estender até 22 horas pós-treino (hipotensão pós-exercício).

Uma pesquisa científica , comparou 391 estudos clínicos randomizados comparou o uso de medicações anti-hipertensivas com a prática regular de exercícios físicos e observou que:
-entre populações hipertensas o efeito redutor de pressão arterial sistêmica do exercício parece semelhante ao dos medicamentos anti-hipertensivos que são normalmente utilizados!

Diretrizes para treinamento de hipertensos

Frequência: Preferencialmente todos os dias da semana.
Intensidade: Ênfase em atividades com intensidade moderadas;
Duração: 20 a 30 minutos diários, somando, no mínimo, 90 minutos por semana. Objetivo: somar mais que 150 minutos por semana.
Tipo: Aeróbico, resistido(força) ou combinando os dois.

Então, queridos, já sabem: vão treinar! Existe na literatura médica orientações para todo e qualquer tipo de doenças. Até porque o exercício é um baita remédio e faz parte da cura! Beijos e até a próxima semana!
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias