Canal Içara

Canal Içara

21 de outubro de 2019 - 22:10
Cotidiano »
No Dia das Crianças, elas expõem seus pensamentos em poesia e crônica
12/10/2019 às 16:02 | Simone Luiz Cândido
Em homenagem as crianças, vou publicar a poesia da minha filha, Naiane Depiere Cândido, de seis anos, que irá receber a menção honrosa no concurso da Academia Criciumense de Letras, e a crônica da minha filha, Naila, de dez anos, que foi o terceiro lugar do concurso literário da Acle.


Meu cachorro
(Naiane Depiere Cândido)

Meu cachorro é tão bonitinho, eu amo tanto ele.
Ele é especial para mim, ele gosta muito de mim.
Ele lambe meu bracinho com carinho.
Quando era bem pequenininha, O meu cachorro mordia de carinho.
O meu cachorro é tão espertinho, meu lindo cachorrinho.
Ele olha para mim sorrindo, abana seu rabinho.
O nome do meu cachorro é Bolt ele é tão espertinho.

Moda: cada um tem a sua
(Naila Depiere Cândido)

Eu adoro me vestir e apreciar-me no espelho, já tenho minhas makes, uso roupas na moda, já faz um tempo que eu estou ligada no mundo da moda. Mas tem umas pessoas que não.
Uma vez olhei para um desconhecido que não estava nada na moda, então falei para mim mesma: “Nossa que roupa mais brega”.

No outro dia eu estava vendo um vídeo no YouTube. Estava vendo um tutorial de make, passou um comercial sobre moda e falava que todo mundo tinha a sua moda. Parei e pensei na pessoa que eu julguei por causa de suas roupas. Falei para mim mesma e disse: “Se cada um tem a sua moda por que existem os tutoriais de moda e de make?”. Se existe a moda, ela foi criada por alguém e a roupa daquela pessoa que eu julguei pode ser a próxima moda.

Eu aproveito cada dia da minha vida com diversão e com moda, tudo junto e misturado. Quando lança uma nova moda a gente veste e se acostuma, mas se a gente mesmo cria a nossa moda, se acostuma mais ainda porque foi agente que criou. Se alguém na moda passa por mim vai dizer a mesma coisa. Que não estou na moda.

Quando a gente está em casa e bota aquela roupa que não está na moda, mas é muito boa de ficar, ela não é bem mais confortável? Eu sigo a moda, mas eu uso só o que é mais confortável para mim. Ou seja, eu mesma faço a minha moda.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas