Canal Içara

Canal Içara

05 de julho de 2020 - 14:46
Cotidiano »
O que aprendemos com os acontecimentos do último mês?
25/04/2020 às 09:56 | Simone Luiz Cândido
Se você pudesse voltar atrás o que você faria hoje? O que você poderia fazer de melhor que já fez nos últimos dias? De que lhe serviram os dias dessa quarentena atípica? O que realmente mudou em sua vida e na vida das pessoas que você ama? Quantas festas você deixou de ir alegando falta de tempo ou até mesmo outro compromisso? Quantas pessoas você não deu o devido valor e agora nesses dias você sentiu falta da presença?

Essas são algumas perguntas que podemos fazer. Em 2019 foram muitas perdas de pessoas comuns e pessoas famosas. Um ano de muito sofrimento para várias famílias. Achávamos que era um dos piores anos de nossas vidas. Desejamos muito o início de um novo ano nossa esperança era de que o novo ano nos trouxesse alegrias, amor, abraços, encontros felizes. Enganamo-nos, começamos o ano com toda essa esperança depositada em 2020.

E vieram as notícias sobre o Coronavírus. Estava bem longe de nossas vidas, nem poderíamos imaginar que logo viria para o nosso país. O ano letivo havia começado, nossas crianças felizes com o retorno à escola, professores preparando um novo ano cheio de novas atividades, novos projetos.

Passados alguns dias recebemos a triste notícia de casos de coronavírus no Brasil. A rotina mudou completamente. Aulas suspensas, comércio fechado, desconhecimento de como poderíamos nos prevenir perante ao coronavírus, até então desconhecido. Somente o essencial estava liberado para o trabalho. Passamos a ter outra visão a respeito de muitos trabalhadores que estão na linha de frente.

Sua vida sempre foi muito corrida não é mesmo? Seu trabalho lhe tira muito tempo. Muitas vezes você nem conseguia dar atenção para seus filhos. E agora em meio a tudo que vem acontecendo você foi obrigado a mudar toda sua vida. Percebeu que ver seus pais era tão fácil, que dispender um pouco a mais de tempo com seus filhos lhe faria muito bem.

Percebeu que não importa os bens materiais que possuímos? Nenhum de nós está livre desse vírus invisível. Faz-se necessário que cada um de nós possa refletir o que é preciso mudar em nossas vidas. Valorizarmos mais nossas famílias, em um tempo que foi necessário ficarmos em casa juntos por muito mais tempo que estamos acostumados.

Viemos para esse planeta para aprendermos as lições necessárias para nossa evolução. Cada pessoa que a vida nos traz tem em si parte de nossa evolução, podemos escolher amar, deixar rastros do bem por onde passarmos. Se amarmos somente quem nos trata bem que recompensa terá?

Que cada um de nós possa repensar o que podemos mudar em nossas vidas, agradecermos mais pela família, pelos amigos, pelos abraços e presenças tão necessários para nós.
Simone Luiz Cândido é voluntária na causa adoção de crianças e adolescentes; já participou de três antologias com suas crônicas, além disso, ama escrever reflexões sobre a vida cotidiana, eternidade, amor e convivência.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias