Canal Içara

Canal Içara

29 de outubro de 2020 - 23:40
Cotidiano »
Simone Cândido: Movimento é formado contra o retorno das aulas presenciais em 2020
22/08/2020 às 09:41 | Simone Luiz Cândido
Tendo em vista os perigos do Covid 19 que no momento está em alto risco de contágio no estado de santa Catarina. A escritora Criciumense Carol de Luca mãe de um menino de sete anos e de uma adolescente de dezessete anos, idealizou juntamente com sua amiga Sabrina Pereira que também é mãe. A campanha lute como uma mãe.

A campanha reuniu em um grupo de Whatsapp cerca de 130 pessoas todas com o objetivo em comum a luta para que até o final do ano de 2020 não haja aulas presencias, pois ainda não existe vacina contra o Covid-19.

O grupo também procurou apoio jurídico e pretende se houver necessidade, acionar a Justiça. A advogada Heloísa Marciano Pagani aderiu à causa voluntariamente, orientando as mães.

A preocupação dessas mães que buscam apoio para o movimento é a saúde de seus filhos, não veem na volta ás aulas segurança necessária para seus filhos.

Aqui na cidade de Jacinto Machado onde resido atualmente quatro crianças testaram positivo para Covid-19. Com idades de dois, quatro, oito e nove anos. Sem aulas presencias já existem vários casos positivos e até mortes de crianças pela Covid-19 imaginemos como seria muito maior o contágio das crianças estando nas escolas.

Tenho duas filhas de sete e onze anos também tenho o mesmo receio dessas mães em se tratando de aulas presenciais. Esse ano de 2020 não tem sido fácil para ninguém, nossas crianças tem medo constante do Covid-19, Tentamos acalma-las muitas vezes sem sucesso. Fazemos o possível para que fiquem bem.

Crianças principalmente as pequenas tem hábitos comuns de abraçarem os colegas, dividirem lanche seria impossível os professores e funcionários das escolas darem conta de todos com as normas sanitárias.

Muitas vezes minhas filhas relatam saudades que sentem da escola dos colegas e professores se as aulas chegam a voltar duvido que fiquem com distanciamento. Se para nós adultos é algo quase impossível para crianças e adolescente é muito pior.

O movimento busca apoio de outras mães, médicos, psicólogos, pessoas com interesse em comum para que a volta ás aulas aconteça somente em segurança e com vacina.

Nas redes sociais utilizam a hashtg #lutecomoumamae seguido de um texto criado pelas idealizadoras da campanha.

Lute como uma mãe

O movimento surgiu depois do pronunciamento do secretário da educação do Estado de Santa Catarina, que intimidou os pais a mandarem seus filhos para escola, assim que reabrirem para aulas presenciais, em setembro, mesmo sem uma solução para a Covid-19.

Lute como uma mãe foi criado com o intuito principal de exigir a total liberdade das mães e pais a escolherem se seus filhos devem ou não ir para a escola nesse momento ímpar, nunca vivido por essa geração.

Ao redor do mundo, as cidades que retomaram as aulas de forma presencial, oportunizaram aos pais a escolha, já que manterão as aulas online até que se tenha, no mínimo, uma vacina.

E não deve ser diferente em nosso Estado. É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral, e do poder público, assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária. (ECA, artigo 4º, caput)

Como é de conhecimento geral, não há vacina para o Corona Vírus. A única saída, atualmente conhecida, é o afastamento social.

É possível, nessas circunstâncias, retomar as aulas dos nossos filhos? Não precisa ser mãe ou pai para saber a resposta.

Os índices do avanço de contaminação e óbitos em SC pela Covid-19, vem crescendo absurdamente em nosso Estado, o que pode ser comprovado pelo alerta vermelho que nos encontramos.

Ninguém tem o direito moral tão pouco legal de obrigar os pais a exporem seus filhos a um vírus mortal e sem vacina.

Quando um filho nasce Deus manda para a Terra sua fiel representante: a mãe.

Só uma mãe conhece o maior amor do MUNDO. Só uma mãe sabe os diferentes choros de um bebê no berço. Só uma mãe sabe o que é ficar acordada a noite toda cuidando do filho e ao amanhecer ir direto para o trabalho.

Só uma mãe coloca as necessidades do filho em primeiro lugar, só uma mãe esconde sua dor para um filho não sofrer... Só uma mãe trabalha em casa, tem seu negócio, trabalha fora, é eletricista, pintora de parede, cozinheira, costureira... Só uma mãe pode dar a vida!

Uma mãe sabe o que é o maior amor do MUNDO. Em nome do amor aos nossos filhos e à vida nós exigimos o direito da não obrigatoriedade de mandar nossos filhos para as aulas presenciais enquanto não houver uma solução para o fim da pandemia. Pelo direito à vida convidamos todos para esse movimento.

Em nome do Amor e pela preservação da vida. A luta de uma mãe é de todas Abaixo de Deus só uma mãe. #lutecomoumamae

Para mais informações ou quem desejar fazer parte do movimento pelo WhatsApp pode entrar em contato pelo Instagram: @caroldeluccaescritora.
+ Cotidiano
Participe também com seus comentários

últimas notícias