Canal Içara

Canal Içara

25 de agosto de 2019 - 11:34
Economia »
Agricultores discutem metas para o próximo ano
30/11/2007 às 00:31 | Lucas Lemos | jornalagoraonline.com.br
Os projetos que serão aplicados no campo, em 2008, foram definidos por agricultores, técnicos da Epagri e da Secretaria de Agricultura. A reunião aconteceu na terça-feira, dia 27.

Além das metas para o próximo ano, também foram apresentados os trabalhos realizados em 2007. “Viabilizamos a instalação de 38 sistemas de esgotos nas regiões rurais”, revela o técnico da Epagri, Roberto Francisco Longhi.
No balanço das atividades de 2007, um dos destaques é o microbacias. O programa desenvolve atividades culturais e torna viável o investimento em melhorias na comunidade.

Em 2008, serão desenvolvidos os mesmos projetos deste ano. A diferença é que o produtor rural deverá estar mais informado das ações no campo. Assim, os órgãos de apoio ao agricultor esperam uma participação maior de quem vive no campo.

“Pretendemos salientar a importância em não utilizar agrotóxicos. Eles prejudicam o solo e podem contaminar os poços superficiais”, lembra o técnico Marcelo Pedroso. “Os produtos sem agrotóxicos estão ganhando mercado. Cada hectare de hortaliça gera de R$ 10 a 15 mil”, completa. “A venda destes produtos é certa”, salienta o secretário de Agricultura, João Batista Rodrigues.

Boa parte da produção içarense é comprada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Este é um programa do Governo Federal. Nele, os produtores se inscrevem e garantem, antecipadamente, a venda dos produtos cultivados. Para cada CPF cadastrado, R$ 3,5 mil são destinados. “Conheço famílias que possuem 11 CPFs cadastrados. São R$ 38,5 mil garantidos por ano”, completa Rodrigues. “Temos 125 pessoas cadastradas. Nossa meta para o próximo ano é aumentar ainda mais este número. Afinal, existem 2 mil famílias na Zona Rural de Içara”, destaca o secretário.

“Precisamos incentivar a criação de mais agroindústrias no município. Assim poderemos criar mercado interno para alguns produtos”, comentou Pedroso. Um dos produtos que está escasso no mercado içarense é o mel. A produção é direcionada para outras cidades. Isto diminuiu o consumo dos içarenses. Com a criação de uma agroindústria de mel o produto chegará mais barato à mesa do consumidor. Isto fará com que o consumo aumente em Içara.

Outra meta para o próximo ano é a criação de agroindústrias ligadas ao abate. “As pessoas podem deixar de vender em baixo do balcão para colocar o seu produto a mostra. Trata-se da legalização da produção”, ressalta o coordenador da Vigilância Sanitária, Vamilson Pacheco.

Em uma linha de raciocínio parecida, os agricultores destacaram a importância em terem incentivos para permanecerem no campo. Alguns lembraram que os jovens estão indo para a cidade. Por isso, o desenvolvimento da agricultura pode ter o futuro comprometido.

“Se forem criadas as agroindústrias, estes jovens terão mais chances de permanecer na Zona Rural. Isto porque surgem novas vagas de trabalho”, lembra o técnico Pedroso. Para ele, químicos, administradores e outras funções podem colaborar com o desenvolvimento das indústrias familiares. Assim, os jovens não deixam de estudar e encontram um motivo para trabalhar na sua propriedade.

Além da troca de experiências, a intenção dos encontros e definir opções de desenvolver a agricultura na cidade. Outra reunião deverá ser realizada ainda este ano para aumentar as discussões.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas