Canal Içara

Canal Içara

21 de julho de 2019 - 14:21
Economia »
Atitudes responsáveis geram benefícios
16/06/2011 às 10:04 | João Paulo De Luca Júnior com informações da Fiesc
Os brasileiros são mais propensos a comprar produtos de marcas que apoiam causas sustentáveis. É o que mostra a pesquisa Goodpurpose, realizada pela Edelman Significa, em 2010, evidenciando que o tema sustentabilidade não é apenas mais uma preocupação das empresas, mas sim uma exigência do público. De acordo com a consultora do SESI/SC, Simone Faustini, atualmente, os aspectos sociais e ambientais impactam, diretamente, as empresas, as pessoas e a sociedade.

De acordo com o estudo, no Brasil, 81% dos consumidores afirmaram que preferem adquirir produtos que promovem a causa sustentável. Este número, quando comparado à média global de 61%, demonstra o interesse do brasileiro diante da atuação socialmente relevante por parte das marcas. A pesquisa também mostrou que cerca de 64% dos entrevistados têm maior consciência sobre questões de sustentabilidade e 81% disseram confiar mais em uma empresa ética e responsável. Além disso, 74% trocariam de marca se outra similar apoiasse uma boa causa.

O investimento em atitudes “verdes” corresponde às expectativas do público, que espera por resultados concretos das empresas. “Se as empresas não pensarem hoje sobre a forma como estão utilizando os recursos naturais, seja retirando a matéria prima do ambiente ou depositando resíduos, em breve começarão a sentir a falta desses recursos ou terão acesso à matéria prima com um custo muito mais elevado. E isso pode dificultar a própria operação da indústria”, explica a consultora. Atualmente, ações sustentáveis são fundamentais para a longevidade das organizações, e não devem ser adotadas apenas em períodos de bonança.

Segundo a consultora, são muitos os benefícios gerados por meio de atitudes responsáveis. “É uma troca. Os benefícios que a indústria gera para o meio ambiente e para as pessoas voltam para ela mesma. Eles podem ser diretos e refletem na sua economia, como a procura por novas fontes de energia, matérias primas alternativas para seu processo produtivo e novos produtos para atender as demandas da sociedade. Já os benefícios indiretos estão relacionados à retenção de talentos, reconhecimento da comunidade, fidelidade do consumidor, atração de pessoas e investidores, que hoje se mostram mais interessados em empresas que tenham práticas sustentáveis”, fala Simone.

No Brasil, algumas tendências em sustentabilidade vêm se destacando e devem fazer diferença para as empresas. A consultora do SESI/SC aponta ações como o gerenciamento social e ambiental na cadeia produtiva, na qual a empresa passa a disseminar políticas e processos de gestão ambiental; o transporte “verde” para maior eficiência energética, minimizando a emissão de CO²; e a redução de resíduos.

Dentro desse contexto, o SESI/SC desenvolve produtos que auxiliam a indústria catarinense na adoção de um modelo de gestão voltado para a sustentabilidade. As soluções oferecidas pelo SESI/SC possibilitam às empresas a incorporação de valores sociais, éticos e ambientais no desenvolvimento dos negócios.

Para isso, a entidade coloca à disposição das empresas produtos como a Gestão da Responsabilidade Corporativa visando à sustentabilidade da empresa e da sociedade, por meio do cuidado constante com a qualidade dos relacionamentos com todos os seus públicos. Já o Relatório de Sustentabilidade divulga resultados sobre o desempenho social, ambiental e econômico da empresa, apresentando-se como uma ferramenta de gestão. O Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho, é outra ferramenta de diagnóstico e auto-avaliação para as indústrias que propõe às empresas reflexões sobre processos de gestão relacionados à sustentabilidade e à qualidade de vida no ambiente laboral.


Outros destaques da edição 235 do Jornal Agora:

» ESPORTES: Campeonato Içarense inicia no domingo
 
» SEGURANÇA: Vandalismos são investigados pela Polícia Civil

+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias
notícias mais lidas