Canal Içara

Canal Içara

29 de novembro de 2020 - 08:38
Economia »
Fiesc calcula demandas de R$ 15 bilhões
30/06/2015 às 03:30 | Especial de Andréia Limas, do Jornal da Manhã
Andréia Limas [Jornal da Manhã]
A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) apresentou um amplo diagnóstico sobre a infraestrutura de transportes e da logística catarinenses em seminário nesta última segunda-feira, dia 29. E baseadas nos estudos desenvolvidos pela entidade, a estimativa é que o estado precisa de R$ 15 bilhões de investimento para atender as demandas industriais até 2019. Somente com o estímulo a cabotagem e ao modal ferroviário a indústria catarinense poderia reduzir em até 30% o custo de logística.

“Para 2015, o orçamento da União prevê investimentos na ordem de R$ 820 milhões, menos da metade do que estava previsto para 2014. E zero foi aplicado no primeiro semestre”, aponta o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. “Precisamos encontrar alternativas para suprir a falta de recursos, como a implantação das parcerias público-privadas (PPPs). Santa Catarina foi o primeiro Estado a criar uma legislação sobre o assunto”, destaca.

Com 235,6 quilômetros de extensão no segmento entre Imbituba e Araquari, a Ferrovia Litorânea poderá interligar os portos e incorporar a Ferrovia Tereza Cristina ao Sistema Ferroviário Nacional. O processo já está em curso, mas a última informação repassada à Fiesc pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) é que depende da liberação da Fundação Nacional do Índio para ser retomado.

“Extraoficialmente, a Funai apresentou um novo projeto, que praticamente inviabiliza a obra. O custo de implantação será onerado em R$ 16 bilhões, com aumento de 30 quilômetros em seu percurso. Essas questões emperram o cronograma traçado”, enfatiza o presidente da Fiesc. Em paralelo, a conclusão da duplicação do trecho Sul da BR-101 entre Palhoça e Osório não deve ocorrer antes de 2017. “Os primeiros trechos entregues estão deteriorados e necessitam de reparos”, cobra.

Conforme o DNIT, os contratos para manutenção, na ordem de R$ 100 milhões, estão em andamento. O superintendente do órgão em Santa Catarina, Vissilar Pretto, confirmou a conclusão da ponte Anita Garibaldi, em Laguna, para os próximos dias e a inauguração no início de julho. Para o término da duplicação ainda falta a conclusão da nova ponte sobre o Rio Tubarão e a implantação do túnel no Morro dos Cavalos, em Palhoça. A situação das obras poderá ser acompanhada pelo site www.fiesc.com.br ainda esta semana.

+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias