Canal Içara

Canal Içara

28 de setembro de 2021 - 13:27
Economia »
Geada: Epagri de Içara orienta produtores para evitar perdas
27/07/2021 às 09:47 | Andreia Limas - andreia.limas@canalicara.com
Com o frio previsto para os próximos dias, não está descartada a formação de geada na região, o que pode impactar negativamente na atividade agrícola e pecuária, causando prejuízos em cultivos e criações. Diante disso, a Epagri de Içara emitiu alertas aos produtores e orienta sobre a aplicação de técnicas que podem evitar perdas. “Acreditamos que o frio em Içara não deve ser tão forte quanto nas regiões mais altas, mas podemos ter temperaturas negativas e formação de geada, por isso, as recomendações”, explica o engenheiro agrônomo Luiz Fernando Burigo Coan.

“Se der, a geada pode causar prejuízos, principalmente nas hortaliças e nas lavouras de fumo, a principal lavoura que está no campo atualmente. No caso do fumo, uma geada mais forte pode causar o congelamento da água que está dentro da planta, levando à queima das folhas e à perda do valor comercial”, acrescenta.

Segundo o agrônomo, a aplicação das técnicas é favorecida em áreas menores de cultivo, como acontece com as hortaliças. “Entre as técnicas, está a cobertura plástica, para evitar a descida do ar frio, e o próprio sombrite (tela de sombreamento) também serve de proteção. É possível ainda ter latões com fogo, que vai esquentar o ar ao redor e impedir a formação de geada”, aponta.

Para as hortaliças em geral, inclusive folhosas, a orientação da Epagri é manter aspersores ligados no dia em que a geada ocorre, até o nascer do sol. “A irrigação de dois a seis milímetros por hora, por aspersão, também evita o congelamento das plantas. A água nova entrando em temperatura mais alta impede o congelamento do orvalho, do ar frio ou da própria água da planta, caso a geada seja mais forte”, ressalta Luiz Fernando.

Pecuária

Na pecuária, a principal preocupação é com o crestamento das pastagens, ou seja, a queima provocada por geadas muito fortes. Nesse caso, recomenda-se a utilização de outras fontes de alimento, como silagem e feno. “Durante o frio intenso, é preciso manter os animais abrigados em galpão, seja gado de corte ou de leite”, salienta o agrônomo.

A Epagri/Ciram disponibiliza em seu site uma ferramenta (ciram.epagri.sc.gov.br) que aponta a probabilidade de ocorrência de geada para os próximos cinco dias e em três mapas: probabilidade média, máxima e mínima de ocorrência.

Culturas favorecidas

Mas não são todos os cultivos que sofrem com as baixas temperaturas. Para a uva, que está no período de dormência, o frio extremo possibilita brotações vigorosas, favorece a floração e a frutificação. As baixas temperaturas também são importantes reguladoras de populações de insetos-praga, como as cigarrinhas que atacam o milho, e de plantas guaxas de milho e soja.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias