Canal Içara

Canal Içara

21 de abril de 2021 - 14:03
Economia »
Investimento em cooperativas financeiras: existe diferença?
28/02/2021 às 10:16 | Redação | com a colaboração de Giovana Pedroso, da Sicredi Sul SC
Somente em 2020, a Sicredi Sul SC registrou um incremento de 61% nos depósitos e de 57% nos aportes de poupança. Mas esse avanço também ocorre nacionalmente. De acordo com dados do Anuário do Cooperativismo Brasileiro, o crescimento dos depósitos nas cooperativas brasileiras foi de 18,6% em 2018 em relação a 2017.

Para o assessor de investimentos da Sicredi Sul SC, Valdiclei Ribeiro Luiz, mesmo com o crescimento do número de investidores em cooperativas financeiras, ainda é comum surgirem dúvidas. “A mais frequente que recebemos de associados e potenciais associados, é se há diferença em investir em uma cooperativa financeira, com relação a outras instituições”, conta o profissional. Confira uma lista realizada por ele:

1. Relação associado x cliente

Se em outras instituições, os usuários dos serviços são clientes, na cooperativa financeira esse cliente é associado. E enquanto sócio, pode usar as soluções financeiras, participar das decisões nas assembleias e da distribuição dos resultados financeiros.

2. Participação nas decisões e resultados

Ao final do exercício, a cooperativa apura os resultados e, havendo, apresenta-os nas assembleias. Quanto mais o associado utiliza as soluções financeiras e serviços da cooperativa, mais tem chances de participar desse retorno financeiro.

3. Resultados também são sociais

Os recursos emprestados e captados pela cooperativa permanecem na sua região de atuação, fortalecendo a economia e gerando oportunidades de emprego e renda. Além disso, a instituição investe em iniciativas de responsabilidade social.

4. Depósitos garantidos

Além de serem supervisionadas pelo Banco Central do Brasil, as cooperativas possuem depósitos garantidos pelo Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito. E no Sicredi, além deste, há outros mecanismos de solidez e um histórico de excelentes avaliações das maiores agências de classificação de risco de crédito do mundo.
+ Economia
Participe também com seus comentários

últimas notícias